Busca

Vatican News

"Viva la Befana", o Papa saúda o cortejo que celebra a Epifania

Eugenio Murrali - Cidade do Vaticano

"Uma saudação especial vai para aqueles que dão vida ao cortejo histórico-folclorista, inspirado nas tradições da Epifania e dedicado este ano ao território de Allumiere e do Vale de Mignone": foi o que disse o Papa Francisco, depois do Angelus, recordando a tradicional iniciativa "Viva la Befana", promovida pelo "Comitê Organizador dos Serventes".

Uma marcha de alegria e fraternidade, - com o passo marcado pelo ritmo festivo dos tambores e as cores das tradições características dos vários municípios participantes -, trouxe hoje os seus presentes à Praça de S. Pedro. "Viva la Befana - Para reafirmar os valores da Epifania" é o encontro que há 35 anos provoca o sorriso da Via della Conciliazione, com um cortejo na esteira dos Reis Magos, que chegaram este ano vindos de Allumiere e dos municípios vizinhos.

O desfile

Nesta manhã um fluxo de peregrinos jubilosos dos municípios designados pelo Comitê organizador dos Serventes voluntários participou do histórico cortejo folclórico, representando "com os seus cidadãos a cultura, tradições, recursos e produtos dos seus territórios, para simbolicamente doá-los, por ocasião da Epifania, a todas as famílias do mundo", - como lemos no comunicado da Associação Europae Fami.li.a (Famílias Livres Associadas da Europa), coordenadora do evento juntamente com o município de Allumiere.

Bandas musicais, grupos de reevocação histórica, cavalos e cenários realizaram o espetáculo para os muitos fiéis presentes, um trabalho que envolve pais, avós, crianças, assim como grupos escolares, guiados por seus professores, instituições públicas e/ou privadas, associações culturais, esportivas e de armamento, artesãos, comerciantes, profissionais, unidos na criação de um grande mosaico de história e folclore.

As origens do evento

Em 1985 um grupo de pais e avós, profissionais envolvidos nos vários setores da escola, cultura, esporte e trabalho social, decidiram realizar um evento para convencer o Governo italiano a restabelecer definitivamente a Epifania como feriado no calendário. Naquele ano, no dia 5 de janeiro, domingo em que a festa foi celebrada, a neve paralisou Roma e o evento não foi realizado. Em 6 de janeiro de 1986 - ano em que o feriado voltou a fazer parte do calendário civil na Itália - o evento aconteceu com sucesso e tornou-se um encontro permanente para reafirmar e transmitir às novas gerações os valores da Epifania.

 

06 janeiro 2020, 13:12