Cerca

Vatican News
São pelo menos 25 lugares os lugares que afirmam terem sido tocados pela Sagrada Família durante a sua fuga para o Egito. São pelo menos 25 lugares os lugares que afirmam terem sido tocados pela Sagrada Família durante a sua fuga para o Egito. 

Egito quer "Caminho da Sagrada Família" como Patrimônio Mundial

O governo egípcio preparou o fascículo "Estações da viagem da Sagrada Família", como parte das iniciativas para inserir o "Caminho" da Sagrada Família na lista de locais reconhecidos como "Patrimônio Mundial" da UNESCO.

Cidade do Vaticano

O Ministério das Antiguidades do Egito elaborou um fascículo ilustrado, em inglês e árabe, sobre o "Caminho da Sagrada Família”,  um itinerário que une os locais pelos quais, segundo tradições milenares,  Maria, José e o Menino Jesus passaram ao buscarem refúgio no Egito fugindo da violência de Herodes.

O dossiê intitulado "Estações da viagem da Sagrada Família" faz parte das iniciativas colocadas em prática pelas autoridades egípcias, para inserir o "Caminho" da Sagrada Família na lista de locais reconhecidos como "Patrimônio Mundial" da UNESCO.

Ouça e compartilhe!

O fascículo contém documentação e fotos dos vários lugares que fazem parte do itinerário, como os Mosteiros de Wadi Natrun, chamado de "Árvore de Maria" em el Matariya (subúrbio do Cairo), a Igreja da Virgem Maria em Jabal al-Tayr ( Província de Minya) e o Mosteiro de Deir al Muharraq, na Província de Assiut, onde a Sagrada Família, segundo tradições locais, se estabeleceu por mais de seis meses em uma gruta, posteriormente incorporada na antiga Igreja da Virgem.

Khaled al Anani, ministro egípcio das Antiguidades, sublinhou em recentes intervenções públicas a relevância histórica e eclesial da permanência da Sagrada Família em território egípcio, relançando as hipóteses históricas segundo as quais a Virgem Maria,  São José e o Menino Jesus permaneceram no Egito por vários anos, retornando à Palestina somente após a morte de Herodes.

São pelo menos 25 os locais que reivindicam terem sido tocados pela Sagrada Família, durante a sua fuga ao Egito.

Já há algum tempo, como documentado pela Agência Fides, as autoridades egípcias estão empenhadas em promover o "Caminho da Sagrada Família" no Egito, também em vista do turismo religioso.

No dia 4 de outubro de 2017 o Papa Francisco, no contexto da Audiência Geral das quartas-feiras, saudou uma grande delegação egípcia vinda a Roma para promover peregrinações ao longo do "Caminho da Sagrada Família".

(Agência Fides)

 

 

02 julho 2019, 18:40