Cerca

Vatican News
A crise econômica na Venezuela está ameaçando cancelar décadas de progresso A crise econômica na Venezuela está ameaçando cancelar décadas de progresso  (ANSA)

Venezuela: Unicef ajuda 350 mil crianças e mulheres

O Unicef, junto com o Governo e parceiros da sociedade civil, está trabalhando para fortalecer as práticas de alimentação e nutrição através da promoção do aleitamento materno e visitas para verificar o estado nutricional.

Cidade do Vaticano

Desde agosto deste ano, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) forneceu cerca de 130 toneladas de medicamentos e ajuda para a nutrição e saúde de 350 mil crianças e mulheres na Venezuela, apoiando os esforços do Governo para aliviar o impacto da atual crise econômica sobre os mais vulneráveis.

A ajuda faz parte de um acordo com o Governo venezuelano a fim de expandir o programa do Unicef no país, inclusive por meio de cooperação técnica e capacitação.

Ouça a reportagem

Crise econômica na Venezuela

A crise econômica na Venezuela reduziu o acesso das crianças a serviços essenciais e está ameaçando cancelar décadas de progresso.

Segundo o último relatório “O Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo”, cerca de 12% da população é desnutrida. Os casos de sarampo aumentaram de 727 em 2017 para 5.525 em 2018 e, devido a uma epidemia de difteria, que começou em julho de 2016, foram confirmados 1.249 casos, a maioria entre crianças.

Em coordenação com o Instituto Nacional de Nutrição e outros parceiros, o Unicef já distribuiu 100 toneladas de ajuda nutricional para 150 mil crianças, que incluem micronutrientes, alimentos terapêuticos a fim de curar a desnutrição, vermífugos e comprimidos para tornar a água potável.

Fortalecer as práticas de alimentação

O Unicef, junto com o Governo e parceiros da sociedade civil, está trabalhando para fortalecer as práticas de alimentação e nutrição através da promoção do aleitamento materno e visitas para verificar o estado nutricional.

Junto com o Ministério da Saúde, o Unicef forneceu 30 toneladas de medicamentos e assistência médica a fim de deter a difusão de doenças infecciosas e melhorar as condições de saúde de crianças e mulheres em comunidades vulneráveis.

Esta ajuda será usada no tratamento de 25 mil mulheres grávidas, 10 mil recém-nascidos em enfermarias neonatais e mais de 2.300 crianças com HIV.

Através do programa ampliado pelo Unicef, 40 mil mulheres grávidas têm agora acesso a testes rápidos para o HIV e sífilis, e 100 mil crianças e mulheres grávidas têm acesso ao tratamento de malária.

Unicef presente na Venezuela desde 1991

O Unicef, presente na Venezuela desde 1991, fortaleceu seu trabalho com parceiros nos últimos dois anos para apoiar as crianças vulneráveis afetadas pela crise econômica, nos campos da educação, saúde, nutrição e proteção.

Até este ano, o Unicef apoiou a vacinação de crianças com 2 milhões e quinhentas mil de doses de vacina contra o sarampo e forneceu tratamento antirretroviral a 2.334 crianças e tratamento contra a malária a 150 mil crianças.

O Unicef Itália lançou, através do número de solidariedade 45525, uma campanha de arrecadação de fundos para tratar e proteger milhões de crianças desnutridas no Iêmen, República Democrática do Congo e Venezuela.

27 novembro 2018, 15:29