Cerca

Vatican News
Cardeal Leonardo Sandri e alunas da Escola de Gyumri (Armênia) Cardeal Leonardo Sandri e alunas da Escola de Gyumri (Armênia)  

Jubileu da Roaco: peregrinação no Líbano

Peregrinação da Roaco (Congregação das Obras de Ajuda às Igrejas Orientais ) pelas ruas de Beirute, no Líbano. Visita ao Centro São João Paulo II para as famílias em dificuldade, ao Posto de saúde das irmãs em Rweissat, concluindo-se na sede da Cáritas do Líbano.

Cidade do Vaticano

No domingo, 11 de novembro em Beirute, no Líbano iniciaram as celebrações do 50º aniversário do Jubileu para a criação da Congregação das Obras de Ajuda às Igrejas Orientais (ROACO).

A peregrinação contou com  apresença do Patriarca católico armênio Gregory Peter XX Ghabroyan, do Patriarca católico sírio Younan, assim como de numerosas crianças refugiadas iraquianas. Também estava presente o Patriarca maronita de Bkerke e os cardeais Béchara Pierre Rai e Leonardo Sandri.

Ouça e compartilhe

Visita ao Centro de imigrantes

A responsável pelo Centro, a senhora Josephine, falou brevemente como se desenvolveram as atividades do Jubileu da Roaco.

“Na parte da manhã fizemos uma visita ao Posto de saúde administrado pelas Irmãs do Bom Pastor em Rweissat, onde todos os dias pelo menos 150 pessoas, na grande maioria refugiados muçulmanos, se dirigem para um exame médico. O posto de saúde, construído dentro de quatro contêineres, funciona graças à dedicação dos médicos e o apoio de vários voluntários e religiosas que recebem os doentes”, comenta a responsável.

Na parte da tarde foi feita uma visita ao centro da Cáritas, dirigido pelo Reverendo Paul Karam, que é um dos seis centros de Trabalhadores Migrantes em Bourj Hammoud. Este centro acolhe meninas menores de idade, que sofreram violências e abusos e se encontram sem documentos e com filhos recém-nascidos. As adolescentes têm a oportunidade de ter segurança e aprender uma profissão e um idioma.

 Realidade da Igreja no Líbano

Durante a peregrinação, o Patriarca arménio Gregory Peter XX Ghabroyan, ofereceu um almoço ao qual participaram os representantes das Agências da Roaco. O líder arménio aproveitou a oportunidade para comentar as diferentes realidades pelas que atravessa não só a Igreja Católica no Líbano, mas também dos outros países da região do Oriente Médio.

Missa em Harissa e ágape final

Concluindo as atividades, o Núncio Apostólico do Líbano, Dom Joseph Spiteri, celebrou uma missa no Santuário de Nossa Senhora em Harissa, acompanhado de muitos fiéis que participaram mais tarde, na sede do Patriarcado Maronita, em Bkerke, de uma confraternização.

 Na ocasião o cardeal Rai, recordou o encontro com as Agências da Roaco desde quando foi instituída a Comissão para o Serviço da Caridade, e o prefeito da Congregação para as Igrejas orientais cardeal Sandri evidenciou que “o DNA da Igreja é a caridade e portanto dentro do ‘mistério’ que é o Oriente Médio, a Igreja é chamada a manifestar o rosto de Deus através da inclinação concreta, humilde e diária das necessidades de cada homem”.

 

14 novembro 2018, 10:59