Versão Beta

Cerca

Vatican News
Vista aérea da Serrania de Chiribiquete, departamento de Caqueta e Guaviare Vista aérea da Serrania de Chiribiquete, departamento de Caqueta e Guaviare  (AFP or licensors)

Dimensão profética da Igreja sempre presente na Amazônia

A Colômbia se prepara para o Sínodo sobre a Pan-amazônia, convocado pelo Papa para outubro de 2019. Em Florencia, a Assembleia Presinodal se realizou semana passada, após dois dias de trabalhos os participantes deliberaram propostas para a ação no em seus territórios e povos.

Cidade do Vaticano

A Colômbia se prepara para o Sínodo dos Bispos sobre a Pan-amazônia, convocado pelo Papa Francisco para outubro de 2019. Comunidades e dioceses organizam, com a Rede Eclesial Pan-amazônica, assembleias territoriais, em que o Documento Preparatório para o Sínodo é analisado e seu questionário respondido.

Em Florencia, departamento de Caquetá, a Assembleia Presinodal se realizou semana passada, e nos dois dias de trabalhos ao redor do tema do Sínodo, “Novos caminhos para a Igreja e para a ecologia integral", os participantes deliberaram propostas para a ação no em seus territórios e povos.

A mensagem de Roma

Do Vaticano, o Cardeal Lorenzo Baldisseri, Secretário-geral do Sínodo, enviou uma mensagem felicitando a realização da Assembleia. No texto, ele reforça que

“ O tema do Sínodo nos recorda que sua prioridade é a evangelização dos povos dos territórios pan-amazônicos, seguida da salvaguarda da criação e do atual e urgente tema da ecologia integral. Portanto, este tema dedica atenção especial à população indígena, com a presença da Igreja, que oferece apoio específico para a evangelização e seu olhar para a região, em seu aspecto ecológico. ”

Cristo salva e protege. A ação da Igreja

A dimensão profética da Igreja sempre esteve presente no meio das comunidades amazônicas, trazendo a face de um Cristo que salva, que dá vida e que protege através da evangelização, educação, defesa da vida e do território, e a promoção da dignidade da pessoa humana.

Ouça e compartilhe

Os 250 representantes das quatro jurisdições eclesiásticas da região sudoeste da Amazônia colombiana analisaram a situação a partir do problema estrutural da exploração de recursos naturais sem consciência. Os territórios estão sendo violados pelo tráfico de drogas, desapropriação, deslocamento forçado e concentração de terra. "Diante desse panorama, vemos que nossa Igreja precisa entrar em diálogo com a espiritualidade das diferentes comunidades amazônicas”, concluiram.

“ No momento do discernimento, a primeira coisa a fazer é sentir como o Evangelho vibra no coração de cada um ”

“Depois da conversão individual, onde reconhecemos que Cristo vive e chama a identificar a vida em todo o seu esplendor e expansão, há uma missão para a Igreja: pensar numa formação com foco ecológico ligado à terra e ao território".

“ Antes de evangelizar, temos que evangelizar a partir dessa perspectiva da ecologia integral que os povos indígenas e camponeses nos mostram de sua sabedoria. A Igreja tem que ir de mãos dadas com eles. ”

“ ”

Photogallery

Assembleia territorial reuniu 250 participantes
10 setembro 2018, 11:32