Versão Beta

Cerca

Vatican News
Malária - Angola Malária - Angola  (AFP or licensors)

Angola: Malária continua a ser a principal causa de mortes

A malária continua a ser a principal causa de morte em Angola, segundo dados da Direcção Nacional de Saúde, divulgados no âmbito das celebrações do Dia Mundial de Luta Contra a Malária, assinalado nesta quarta–feira (25/4).

Anastácio Sasembele – Luanda

A malária continua a ser a principal causa de morte em Angola, só no primeiro trimestre deste ano (2018), mais de duas mil pessoas morreram de malária segundo dados do departamento de controlo de doenças da direcção nacional de saúde, no âmbito das celebrações do Dia Mundial de Luta Contra a Malária, assinalado nesta quarta – feira (25/4).

De acordo com o chefe de departamento de controlo de doenças da direção nacional de saúde, Pelinganga Luís Baião, a sua instituição criou um plano de emergência para dar resposta a situação.

Kuando Kubango, Bié, Moxico, Huambo e Uíge, são neste momento as províncias mais afectadas pela malária.

Angola continua na linha vermelha dos países com maior número de mortes por malária.

A malária é uma doença parasitária que causa febre alta, calafrios e sintomas similares à gripe.

O quadro epidemiológico de Angola é caracterizado por doenças transmissíveis e parasitárias, com destaque para as grandes endemias como a malária, o VIH/SIDA e a tuberculose, juntando-se as doenças tropicais negligenciadas, como tripanossomose humana africana.

Ouça a reportagem

 

 

28 abril 2018, 14:10