Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi   (AFP or licensors)

Moçambique: Presidente lança Plano de Combate à Corrupção

O Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, manifestou a sua preocupação diante da crescente onde de casos de corrupção registados no país.

Hermínio José - Maputo

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi procedeu recentemente em Maputo, ao lançamento do Plano Estratégico do Combate à Corrupção, a ser executado pelo Gabinete Central do Combate à Corrupção, um organismo da Procuradoria-Geral da República.

O Chefe de Estado moçambicano manifestou a sua preocupação correlação a crescente onde de casos de corrupção registados no país. Filipe Nyusi afirma que o combate à corrupção é uma urgência da actualidade.

A corrupção tem custos insuportáveis

O estadista moçambicano refere ainda que a corrupção promove a criminalidade, fragiliza as instituições públicas e os seus custos económico-sociais são insuportáveis.

O Presidente da República mostra-se indignado pela corrupção ao nível da Justiça, onde os advogados interferem negativamente nos processos em tramitação nos tribunais, só para defender interesses de alguns.

Gabinete compromete-se a ser mais atuante e implacável

Por seu turno, a Procuradora-Geral da República, Beatriz Buchili, afirma que o Gabinete Central de Combate a Corrupção será mais actuante e forte e implacável.

Aprimorar o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação na tramitação processual, assegurar a celeridade processual, estão entre as prioridades do Gabinete Central de Combate a Corrupção, quem o afirma e a respectiva directora, Ana Maria Gemo.

De referir que acto do lançamento do Plano Estratégico do Combate a Corrupção 2018-2022, decorreu sob o lema: Por uma Justiça em Prol do Desenvolvimento Económico e Social e contou com a presença de magistrados, membros do Governo e do Corpo Diplomático acreditado em Maputo.


 

16 março 2018, 12:21