Busca

Vatican News
Irmãs Paulinas Irmãs Paulinas 

Filhas de São Paulo celebram 90 anos de história e missão evangelizadora no Brasil

A história da congregação no Brasil inicia-se em 21 de outubro de 1931, quando a Irmã Dolores Baldi desembarcou pela primeira vez no porto de Santos, em São Paulo (SP). O Brasil foi o primeiro país fora da Itália a receber as religiosas missionárias.

Vatican News

“Na família Paulina, é sempre claro o pensamento de viver e trabalhar na Igreja e para a Igreja”. Pensamentos Bem-Aventurado Pe. Tiago Alberione

Nesta quinta-feira, 21 de outubro, a Família Paulina celebrou 90 anos de presença e caminhada evangelizadora no Brasil da Pia Sociedade Filhas de São Paulo. São nove décadas de muito trabalho, entrega e serviço missionário prestado à Igreja e a todo povo de Deus em diferentes regiões do país. As comemorações, que se encerram em outubro, tiveram início em 8 de agosto deste ano, com a celebração Eucarística na Catedral da Sé, presidida pelo Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo de São Paulo.

Ouça e compartilhe

Fundação

Fundada na cidade de Alba, na Itália, em 15 de junho de 1915, pelo Bem-Aventurado Pe. Tiago Alberione (1884-1971), com a colaboração da Venerável Irmã Tecla Merlo, as Filhas de São Paulo é o segundo ramo da Família Paulina. Um ramo florido que nasceu pela vontade de Deus e oriundo do coração atento do Pe. Tiago Alberione que contou com a fé, coragem e entusiasmo da Irmã Tecla Merlo (1894-1964), uma mulher simples e decidida a fazer o bem e imersa em um amor incondicional por Jesus Cristo. Orientada pelo padre Tiago Alberione, Irmã Tecla se dedicou inteiramente a transmitir o carisma Paulino por todos os continentes e a conduzir as Irmãs na missão de viver e comunicar Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, com os meios de comunicação social. Sua total dedicação e amor à vocação a tornaram a primeira Superiora Geral das Filhas de São Paulo.

No Brasil

A história inicia-se em 21 de outubro de 1931, quando a Irmã Dolores Baldi desembarcou pela primeira vez no porto de Santos, em São Paulo (SP). O Brasil foi o primeiro país fora da Itália a receber as religiosas missionárias. Essa chegada em terras brasileiras foi o marco inicial da missão das Irmãs no Brasil. Com apenas 21 anos, Ir. Dolores deixou sua terra natal, sem dinheiro, estudo, sem casa para ficar, focou apenas em transmitir a mensagem de Jesus aos brasileiros, foi a primeira provincial das Irmãs. “Eu não posso dizer que sofri. Eu não sofri. Tudo era pouco para mim que tinha escolhido ser freira. Ser freira era para mim ser diferente. Para ser uma mulher como todas, eu não precisaria ter vindo para o convento”, afirmava Ir. Dolores. Logo após, Irmã Estefanina Cillario se lançou em missão e, em 1931 juntou-se a Irmã Dolores Baldi. Aos 19 anos de idade, ela acompanhou e colaborou com carinho, vibração, ardor missionário e oração cada iniciativa da missão, tendo uma participação importante na Congregação.

Seguindo os passos e orientação visionária do Pe. Tiago Alberione, as Irmãs deram início ao trabalho de evangelização, espiritualidade em diversas frentes e buscaram levar ao máximo o Evangelho de Cristo por onde passavam e através de todos os meios de comunicação acessíveis da época. Em comunhão com o fundador, a Família Paulina aspira viver integralmente o Evangelho de Jesus Cristo, no espírito de São Paulo, sob o olhar de Maria, Rainha dos Apóstolos.

Presença em território brasileiro

Além da cidade de São Paulo, as Filhas de São Paulo estão presentes em todas as regiões do Brasil, com 31 livrarias presentes em diferentes estados brasileiros. Assim como a Missão da PAULUS, as livrarias são consideradas verdadeiros pontos de encontro e evangelização conforme idealizou Pe. Tiago Alberione. Por meios dos livros em diferentes áreas, como Espiritualidade, Catequese, Psicologia Educacional e Familiar, Comunicação, Sociologia, Filosofia e Teologia, além de documentos da Igreja, biografias, estudos acadêmicos, literatura infantojuvenil, produtos religiosos, cursos presenciais, EAD e eventos, as Irmãs mantém-se firmes na difusão do Evangelho e na formação cristã e humana. Vale ressaltar a importância do trabalho realizado com a criação da gravadora Paulinas-Comep – iniciativa que deu origem a ícones da música católica, como o padre Zezinho, Cantores de Deus, padre Fábio de Melo, Grupo Ir ao Povo, Vida Reluz, Adriana Arydes, entre outros.

Irmã Ivonete Kurten, jornalista e diretora do Departamento Comercial e de Marketing da Congregação, informa que a comemoração dos 90 anos de vida e missão no Brasil, estruturou-se em três grandes pilares que traduzem a missão da congregação: Vocação, Palavra e Missão, seguindo as comemorações da Igreja nos meses de agosto, setembro e outubro. Segundo ela, a Missão da Congregação nasceu da Palavra e para o anúncio da Palavra de Deus. E as irmãs ouviram o: “Vão e anunciem o Evangelho”.

Sobre as novas vocações religiosas, Irmã Ivonete lembra que as vocações são graças e bênçãos de Deus. “Na Congregação, sempre recebemos as jovens que consagram suas vidas a Deus e renovam as forças na missão. O trabalho vocacional é realizado com intenso ardor missionário e as jovens continuam a dizer sim”.  Para aquelas que desejarem conhecer o carisma de anunciar Jesus por meio da comunicação, podem entrar em contato através das livrarias e pelas Redes Sociais da Congregação.

Para Irmã Ivonete, o Bem- Aventurado  Pe. Tiago Alberione e a Irmã Tecla Merlo são exemplos de pessoas que doaram suas vidas por um projeto de amor e serviço ao próximo. “Tecla foi uma mulher com um grande desejo de fazer o bem. Por isso Deus a chamou e escolheu para se consagrar ao anúncio do Evange­lho. E isso cativa as jovens de hoje”, afirma.

Ao longo dos 90 anos de trajetória e questionada sobre as adaptações, transformações sociais, tecnológicas e comunicacionais, Ir. Ivonete afirma que o mundo da comunicação vive um momento de transição do físico para o virtual. “Nós cumprimos a missão de usar todos os meios de comunicação para evangelizar, estamos presentes de forma ativa nas redes sociais, seja com lives e cursos EAD, seja com posts e campanhas. As formas de comunicação que o progresso inventar serão assumidas pelas Filhas de São Paulo para o Evangelho anunciar”.  Atualmente, a Província do Brasil é composta de 176 irmãs com votos perpétuos, 11 irmãs junioristas. E as jovens em formação: aspirantes, postulantes e noviças.

Fonte: www,paulus.com.br

22 outubro 2021, 12:26