Busca

Vatican News

África do Sul. Dom Holiday: testemunhar o Evangelho lutando por justiça e paz

Dom Holiday lembra as origens do Dia Nacional da Juventude na África do Sul, celebrado esta quarta-feira: era 16 de junho de 1976 quando Hector Pieterson, um ativista sul-africano, foi morto nos confrontos de Soweto, um episódio dramático - símbolo da luta antiapartheid na África do Sul. Comemorando "os jovens que, naquela época, se levantaram para dar testemunho da injustiça no país", o prelado convida a juventude de hoje a "continuar proclamando o Evangelho de Jesus e a dar testemunho d’Ele na luta pela justiça e pela paz"

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe!

Um Dia Nacional da Juventude a ser celebrado de forma mais sóbria, porque a África do Sul ainda está em plena terceira onda da pandemia da Covid-19, mas mesmo assim um Dia importante: desse modo, numa mensagem, o bispo de Kroonstad, dom Peter Holiday, explica aos jovens o significado da celebração desta quarta-feira, 16 de junho.

"Este dia especial – lê-se no documento - não pode passar sem o reconhecimento da maravilhosa juventude de nossa diocese e de nosso país."

Que os jovens tenham orgulho de ser católicos

Convidando, então, os jovens a "serem responsáveis" e a respeitarem as normas higiênico-sanitárias vigentes, para evitar novos contágios do coronavírus, o prelado os exorta, ao mesmo tempo, a se sentirem "orgulhosos de serem católicos, como testemunhas de Jesus nas famílias, nas comunidades e nas amizades". "Tenham a coragem de se levantar por Jesus, Aquele que é o caminho, a verdade e a vida", exorta ainda o bispo.

Origens do Dia Nacional da Juventude na África do Sul

Dom Holiday lembra, em seguida, as origens do Dia Nacional da Juventude: era 16 de junho de 1976, de fato, quando Hector Pieterson, um ativista sul-africano, foi morto nos confrontos de Soweto, um episódio dramático - símbolo da luta antiapartheid na África do Sul.

Comemorando "os jovens que, naquela época, se levantaram para dar testemunho da injustiça no país", o prelado convida a juventude de hoje a "continuar proclamando o Evangelho de Jesus e a dar testemunho d’Ele na luta pela justiça e pela paz". Certamente, "é preciso coragem para ser católicos comprometidos - escreve o bispo de Kroonstad -, mas isto é o que Jesus pede".

Jamais perder a esperança

Daí, o convite a "jamais perder a esperança", também no contexto da pandemia que, em toda a África do Sul, causou até agora 1,76 milhões de contágios e mais de 58.000 mortes.

"Deus não nos esqueceu - sublinha o prelado -, a promessa de Jesus ainda é verdadeira: 'Eu estarei convosco todos os dias, até o fim dos tempos'. A mensagem episcopal conclui-se com um convite a rezar juntos pela "cura da África do Sul e do mundo inteiro."

Vatican News – IP/RL

16 junho 2021, 12:18