Busca

Vatican News
80° Aniversário da Pia Sociedade São Caetano 80° Aniversário da Pia Sociedade São Caetano   (Foto Archivio Storico della Pia Società San Gaetano)

Sonho um Mundo: 80° Aniversário da Pia Sociedade São Caetano

Padre Ottorino se dedicou à formação dos jovens religiosos e animou a expansão missionária da Congregação. A partir de 1963 as primeiras missões no sul da Itália em seguida chegam à América Latina: na Guatemala, Brasil e Argentina.

Padre Juan Carlos Rengucci - PSSC

Ottorino Zanon nasceu em Anconetta, bairro da periferia de Vicenza (Itália) em 9 de agosto de 1915. Foi um homem repleto de sensibilidade para com os últimos, e dotado com um grande dom de comunicação para evangelizar; sendo firme, sereno e otimista para enfrentar as dificuldades da missão; sem perder o sorriso e a esperança de contribuir para um mundo mais humano e fraterno.

Com muita alegria lembramos que no dia 24 de maio de 1941, se deu origem a uma obra caritativa, o Instituto São Caetano, acolhendo e hospedando meninos órfãos e abandonados da cidade em função da segunda Guerra Mundial, educando-os por meio do trabalho para serem bons cidadãos com valores cristãos. Desde o início, padre Ottorino envolveu colaboradores na Obra, contando com a Providência para responder as inúmeras necessidades dos Jovens. Nunca faltaram sinais concretos da presença de Deus, a quem a Obra pertence. Mas, padre Ottorino queria mais... uma associação não seria suficiente a realizar seu sonho missionário, ele desejava uma Congregação. Foi então que depois de muitas idas e vindas a Roma, com conversas e visitas, no dia 25 dezembro de 1961, nasce a “Pia Sociedade São Caetano”, congregação religiosa formada por padres e diáconos permanentes, dedicada ao cuidado pastoral nas paróquias de periferias e em dioceses com escassez de clero.

Como toda Família Religiosa, é sinal de uma intervenção extraordinária de Deus na Igreja, para responder a uma necessidade espiritual no mundo; padre Ottorino fazia disto parte do seu sonho, e por meio da ajuda de pessoas dispostas e dos sinais da providencia de Deus esse sonho era realizado.

Seu legado continua ressoando em seus seguidores, a força e entusiasmo dos tempos iniciais, junto com o espírito paterno e jovial, foi uma profecia e continua sendo um apelo em nossos dias para anunciar ao mundo a beleza de estarmos unidos com Jesus no meio de nós. Para isto sempre se mostrou radical em sua doação, queria ser um “padre-padre”, ou seja, não se tornar apenas um padre, mas „ser padre’ numa maneira autentica; sem fazer do sacerdócio um status ou privilégio e sim, um serviço pleno a Deus ao serviço dos Irmãos. Outro aspecto importante foi à ideia da unidade na caridade dentro da Igreja. Foi assim que desta forma, sua vida testemunhou uma profunda espiritualidade e em constante discernimento para buscar sempre a vontade de Deus, ele recorria à pergunta “Estou no meu lugar?”.

Padre Ottorino se dedicou à formação dos jovens religiosos e animou a expansão missionária da Congregação. A partir de 1963 as primeiras missões no sul da Itália em seguida chegam à América Latina: na Guatemala, Brasil e Argentina. E em 1965, criou um grupo de Amigos Leigos da Congregação. Posteriormente nasceram as Irmãs na diaconia, leigas consagradas agregadas a Congregação.

A nossa Família, na sua pequena, porém intensa história, desde a suas origens foi aos poucos enriquecendo-se. Hoje a chamamos de Família de padre Ottorino. Através dos quatro pilares (Padres, Diaconos, Amigos e Irmãs) deu identidade a nossa missão caraterizante da pastoral ministerial e diaconal.

Pe Ottorino Zanon morreu em 14 de setembro de 1972, em Brescia, Itália por causa de um acidente de carro. Suas últimas palavras foram: “Jesus, te amo”. Em 5 de junho de 2015, o Papa Francisco reconheceu as virtudes heroicas, que o elevou a ser, venerável no processo de beatificação.

Por tudo isto, queremos louvar a Deus por esta obra, por estes 80 anos de sonhos e serviço à Igreja, e por nosso fundador, mas também por todos os que fazem parte desta Família, para que sempre continuemos sendo testemunhas onde somos Chamados a servir. 

21 maio 2021, 14:32