Busca

Vatican News
Velas acesas Velas acesas 

Faleceu o Patriarca da Cilícia dos Armênios Católicos Sua Beatitude Gregory Pierre XX

LÍBANO: O Patriarcado Armênio Católico Armênio anuncia a morte de Sua Beatitude Gregory Pierre XX Ghabroyan.

Silvonei José - Vatican News

Após uma longa doença que durou mais de cinco meses, Sua Beatitude Gregory Pierre XX Ghabroyan Patriarca da Cilícia dos Armênios Católicos que fora eleito Chefe da Igreja Católica Armênia em 25 de julho de 2015 faleceu na manhã desta terça-feira (25/05). Ele tinha sucedido o falecido Patriarca Nerses Bedros XIX. A notícia foi divulgada pelo Patriarcado Católico Armênio.

Sua Beatitude Gregory Peter XX nasceu em Aleppo, em 14 de novembro de 1934. Ele havia concluído seus estudos primários no convento de Bzommar e depois se mudou para Roma, para o Pontifício Colégio Armênio, onde completou seus estudos de Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana.

Ele foi ordenado sacerdote em 28 de março de 1959. Foi prefeito de estudos no seminário de Bzommar em 1960 e depois nomeado Reitor do Instituto Mesrobiano no Líbano de 1962 a 1969 para então ser escolhido como reitor do seminário de Bzommar até 1975.

Em 1976 ele foi nomeado pela Santa Sé como eparca dos Armênios Católicos da Eparquia de Saint-Croix de Paris. Ele recebeu a ordenação episcopal em 13 de fevereiro de 1977 no Líbano, das mãos do então Patriarca da Cilícia dos Armênios Católicos, o falecido Hmaiag - Pedro XVII.

Em 25 de julho de 2015 foi eleito pelos Padres Sinodais da Igreja Armênia Católica XX Patriarca da Cilícia dos Armênios Católicos.  A cerimônia de entronização foi realizada em 9 de agosto do mesmo ano no Convento Patriarcal de Bzommar, no Líbano.

Por ocasião de sua eleição, o Santo Padre Francisco havia enviado uma mensagem de felicitações, na qual concedia a "Ecclesiastica Communio" solicitada pelo próprio Gregory.

"A eleição de Sua Beatitude ocorre num momento em que sua Igreja se confronta com várias dificuldades e novos desafios", escrevera. Francisco referiu-se às difíceis provas que estava vivendo uma parte dos fiéis armênios católicos do Oriente Médio. No entanto", afirmou, "iluminados pela luz da fé no Cristo ressuscitado, nossa visão do mundo está cheia de esperança e misericórdia, porque estamos certos de que a Cruz de Jesus é a árvore que dá vida".

25 maio 2021, 16:29