Busca

Vatican News
Protesto contra a pobreza e a violência policial em Bogotá Protesto contra a pobreza e a violência policial em Bogotá 

Colômbia: bispos reiteram que a violência não resolve nada e convidam a rezar pela nação

Os prelados expressam a dor da Igreja pelos mortos, feridos e enfermos que não puderam contar com assistência médica por causa do fechamento e danos às estradas, e lembram que embora os protestos representem um direito, “eles devem ser exercidos no respeito dos direitos humanos".

Vatican News

"Rejeitamos firmemente, seja qual for sua origem, as violações dos direitos humanos, os atos de vandalismo, os bloqueios à mobilidade e ao abastecimento alimentar, o desaparecimento de pessoas, os ataques contra a integridade física de qualquer indivíduo, e a destruição causada à propriedade pública e privada."

Ouça e compartilhe

É o que afirmam os bispos colombianos, num comunicado divulgado na quarta-feira (05/05), depois dos protestos que começaram com a greve nacional na última sexta-feira contra o projeto de reforma fiscal de Iván Duque, do qual o presidente anunciou a retirada. As manifestações, que degeneraram em confrontos envolvendo manifestantes e policiais, causaram a morte de dezenas de pessoas e centenas de feridos.

Os prelados expressam a dor da Igreja pelos mortos, feridos e enfermos que não puderam contar com assistência médica por causa do fechamento e danos às estradas, e lembram que embora os protestos representem um direito, “eles devem ser exercidos no respeito dos direitos humanos".

Em sua mensagem, os bispos reiteram que "a violência, o vandalismo, agressão, abuso de força e caos social não resolvem nada, porque só trazem sofrimento e morte, especialmente aos mais pobres, além de deslegitimar e tornar questionável qualquer protesto social". Os prelados pedem para acabar com estes atos de violência e morte: "É hora de empreender juntos a tarefa de gerar um modelo de desenvolvimento humano integral". Os bispos exortam a seguir o convite do Papa Francisco para abrir os canais do diálogo social: "Insistimos na necessidade imperativa de avançar em direção à reconciliação nacional e à paz, com a participação e os esforços de todos os cidadãos, sem perder de vista o fato de que é um caminho árduo que requer coragem e perseverança".

Preocupados com o futuro do país e com os atos de violência e morte, os prelados convidam todas as comunidades católicas a promoverem na sexta-feira, 7 de maio, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, um dia de oração em cada paróquia, intitulado "Rezemos pela Colômbia", pela reconciliação, pela paz e a unidade da nação, e a pedir o fim da violência e uma solução do conflito que o país enfrenta hoje.

Vatican News Service – AP/MJ

06 maio 2021, 10:59