Busca

Vatican News
Beato Carlo Acutis e São Francisco apontam para Jesus Beato Carlo Acutis e São Francisco apontam para Jesus 

Relíquia de Carlo Acutis entregue à igreja onde foi batizado

A Igreja Nossa Senhora das Dores em Fulham Road, onde foi batizado, e o Santuário Corpus Christi, na Arquidiocese de Westminster, receberam relíquias de Carlo Acutis, "um exemplo maravilhoso de como os jovens podem ter essa incrível relação com o Senhor se estiverem dispostos a fazer esse esforço, a se entregar verdadeiramente a Ele.”

Anna Poce  - Vatican News

Ouça e compartilhe!

Duas paróquias da Arquidiocese de Westminster, intimamente ligadas a Carlo Acutis, receberam relíquias do jovem Beato. No dia 21 de maio, na residência do arcebispo, o cardeal Vincent Nichols e Dom Nicholas Hudson, bispo auxiliar de Westminster, acolheram o padre Pat Ryall, pároco da Igreja Nossa Senhora das Dores, em Fulham Road, e o padre Alan Robinson, reitor do Santuário do Santíssimo Sacramento Corpus Christi em Maiden Lane, entregando a eles os fragmentos sagrados e compartilhando um momento de oração.

Padre Ryall - recordando como Carlo, nascido em Londres de pais italianos em 3 de maio de 1991 tenha sido batizado em sua igreja no dia 18 de maio - explicou que com sua presença fortalecerá e desenvolverá a "internacionalidade" de sua paróquia.

"Estamos felizes em tê-lo novamente conosco - disse o sacerdote -. Esperamos que, assim como nos deixou uma marca indelével em sua primeira visita, continue a marcar a sua presença também neste período”.

Padre Robinson, reitor do Santuário diocesano do Santíssimo Sacramento, a quem foi doada a relíquia em função do amor do jovem Carlo pela Eucaristia, explicou como ele é “alguém que é uma referência, que podemos indicar como exemplo. Um exemplo maravilhoso de como os jovens podem ter essa incrível relação com o Senhor se estiverem dispostos a fazer esse esforço, a se entregar verdadeiramente a Ele.”

Carlo o fez após a sua Primeira Comunhão, aos sete anos, quando tomou a decisão de participar diariamente da Santa Missa; quando aos 11 anos, tornou-se catequista e aprendeu a conhecer os lugares conhecidos mundialmente pelos milagres eucarísticos; e quando para ajudar os outros a crescer na devoção à Eucaristia, usou suas habilidades digitais para desenvolver um site que cataloga todos milagres.

O reitor fez votos, então, de que o Santuário pus Corpus Christi possa ser uma casa para muitos outros jovens. Jovens que “muitas vezes pensam que são invencíveis, que viverão eternamente”. Mas Carlo, com o seu exemplo – acrescentou o reitor - diz-nos que isto “não é necessariamente verdade” e que “a única coisa que continuará para sempre é a nossa relação com o Senhor, na Eucaristia”, quer neste mundo como quando a nossa vida terrena tiver chegado ao fim.

O cardeal Nichols, por sua vez, fez votos de "que o exemplo deste jovem, que foi batizado em Fulham Road e que viveu sua vida em íntima comunhão com Jesus na Eucaristia, ajude a todos nós a ter as justas prioridades na vida."

Por fim, destacando o quão significativa tenha sido a beatificação de Acutis, especialmente para os jovens da diocese – pois Carlo tinha apenas 15 anos quando morreu - Dom Hudson concluiu que o Beato “além de ensinar aos jovens como podem evangelizar os adultos, também ensinou a todos nós como morrer”, oferecendo até o fim de seus dias todo o seu sofrimento ao Papa, ao próprio Jesus e à sua Igreja.

Carlo morreu de leucemia em 2006, aos 15 anos, e foi beatificado em 10 de outubro de 2020 na Basílica de Assis.

Vatican News Service - AP

26 maio 2021, 12:13