Busca

Vatican News
Orações, um minuto de silêncio e milhares de cruzes no Centro Histórico de Praga recordam a primeira vítima do coronavírus e as milhares que se seguiram Orações, um minuto de silêncio e milhares de cruzes no Centro Histórico de Praga recordam a primeira vítima do coronavírus e as milhares que se seguiram  (AFP or licensors)

Rep. Tcheca: devido à pandemia, somente 14.600 batismos em 2020

Embora seja tecnicamente possível administrar os Sacramentos durante a pandemia e existam sacerdotes disponíveis para tal, a situação associada à pandemia e as restrições que afetam também as funções e serviços religiosos, fizeram com que fossem adiados.

Roberta Barbi  - Vatican News

Ouça e compartilhe!

As restrições à vida comunitária impostas pela pandemia, fizeram-se sentir até no âmbito da Igreja. Em 2020 na República Tcheca, por exemplo, foram realizados apenas 14.600 batismos católicos - 8.800 na Morávia e 5.800 na Boêmia - menos um quarto da média. A informação é do site da Conferência Episcopal do país.

No ano passado, os catecúmenos que se preparavam para o batismo na noite de Páscoa tiveram de esperar até junho. De qualquer maneira, durante todo o ano não foi possível manter o ritmo habitual das celebrações e, portanto, também dos Sacramentos, tanto que muitas crianças, mas também muitos adultos, ainda aguardam ser batizados.

Embora seja tecnicamente possível administrar os Sacramentos durante a pandemia e existam sacerdotes disponíveis para tal, a situação associada à pandemia e as restrições que afetam também as funções e serviços religiosos, fizeram com que fossem adiados.

Especificamente, analisando os dados de 2020, os batismos de crianças menores de 1 ano foram de 11.285 e cerca de 3.347 acima dessa idade. Entre os que estão à espera, há muitas crianças pequenas para quem os pais aguardam a oportunidade de também poderem fazer uma festa familiar.

“No ano passado batizei cerca de 40 crianças na nossa paróquia, mas aqui também tenho 15 famílias que decidiram esperar até que seja possível celebrar uma bela Missa com um banquete - é o testemunho do padre Vítězslav Řehulka da Paróquia de Ostrava -. Acredito que não vou parar por um momento sequer quando as medidas forem flexibilizadas”.

“É muito triste que as pessoas estejam à espera do batismo - afirma por sua vez o padre Stanislav Přibyl, secretário-geral da Conferência Episcopal tcheca -. O batismo é um Sacramento e para a criança que nasce é a graça de que necessita para a vida, por isso não deveríamos adiá-lo por muito tempo. Estamos tentando ajudar os sacerdotes e as famílias a organizarem tudo, mesmo no regime limitado que vigora atualmente”.

Tradicionalmente, no período Páscoa é realizado o maior número de batismos de adultos. No ano passado, o início da pandemia pegou a Igreja despreparada para a Páscoa e alguns batismos não foram realizados ou foram adiados. Este ano foi possível programar cerimônias para que os batismos fossem organizados de acordo com todas as medidas sanitárias, mas houve um número significativamente menor de batizados.

Vatican News Service - RB

06 abril 2021, 10:15