Busca

Vatican News

Indonésia: a máquina da solidariedade da Igreja pelas famílias atingidas por terremoto

O sismo de magnitude 6,0 foi registrado no último sábado (6) na costa do país e sentido na província de Java Ocidental e arredores. Pelo menos 8 pessoas morreram e 39 ficaram feridas, casas e igrejas foram danificadas, e a Caritas local já está atuando para ajudar as famílias afetadas, que inclusive precisaram ser retiradas da região.

Andressa Collet - Vatican News

A Igreja na Indonésia, através da Caritas local, já ativou a máquina da solidariedade para dar assistência às famílias e verificar os danos em igrejas causados pelo terremoto de magnitude 6,0 na Escala Richter que atingiu a costa da Indonésia no último sábado (10). De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o epicentro foi a 45 Km da cidade de Malang, na ilha de Java, e bastante sentido no local onde vivem cerca de 3 milhões de pessoas. Pelo menos 8 pessoas morreram e 39 ficaram feridas com o violento tremor que obrigou famílias a serem retiradas da região.

Igrejas sofreram com o terremoto

Segundo o Pe. Fredy Rante Taruk, diretor executivo da Caritas, em declaração à agência de notícias Ucanews, "uma equipe da diocese de Malang está coletando informações das paróquias e centros missionários localizados nas áreas afetadas. A equipe coletou fotos e vídeos e está trabalhando com a Caritas nacional". O coordenador da equipe, Marco Pantja Anugrah Putraha, relata que os telhados de duas igrejas de um centro missionário local foram danificados, enquanto as paredes de várias outras igrejas sofreram rachaduras: "ainda estamos aguardando as atualizações dos sacerdotes. Estamos nos coordenando com as paróquias e centros de missão, bem como com as agências locais da Defesa Civil", explica ele, para "distribuir ajuda quando e onde for necessário".

Além dos lugares de culto, o violento tremor causou danos significativos a mais de mil casas e edifícios. O governador da província de Java junto com funcionários da Defesa Civil do país, a Agência Nacional de Mitigação de Desastres (BNPB), já fizeram um levantamento dos danos para organizar o sistema de assistência na região.

A série de calamidades no país

O novo terremoto chega quase três meses após àquele de 6,2 graus de magnitude registrado em 15 de janeiro que abalou a província de Sulawesi Ocidental, matando quase 100 pessoas e causando grandes danos materiais. Além disso, o novo sismo atingiu a Indonésia a menos de uma semana das inundações de 4 de abril que varreram as regiões centrais do país junto com a parte ocidental do Timor Leste, causando mais de 130 mortes, dezenas de desaparecidos e milhares de desalojados. Tudo isso enquanto o alerta permanece alto na Indonésia devido à emergência da Covid-19, mesmo se, nos últimos dias, a curva de contágios está diminuindo lentamente.

O Anel de Fogo do Pacífico

Os arquipélagos do Sudeste Asiático sofrem grande atividade sísmica e vulcânica devido à sua posição no chamado "Anel de Fogo" do Pacífico, uma zona de colisão de placas tectônicas e uma das mais propensas a atividades desse gênero no mundo. Já em 2018, a região de Palu, na ilha de Sulawesi, foi atingida por um violento terremoto de magnitude 7,5, seguido por um tsunami devastador, deixando mais de 4.300 mortos e desaparecidos e pelo menos 170 mil desabrigados. Outro terrível terremoto de magnitude 9,1 atingiu a costa de Sumatra em 2004, causando um tsunami que matou 220 mil pessoas na região, 170 mil delas na Indonésia.

Vatican News Service - LZ

13 abril 2021, 10:50