Busca

Vatican News
Filipino em isolamento permanece em uma escola convertida em instalação de quarentena, na cidade de Marikina, Metro Manila, Filipinas, 19 de abril de 2021. REUTERS / Lisa Marie David Filipino em isolamento permanece em uma escola convertida em instalação de quarentena, na cidade de Marikina, Metro Manila, Filipinas, 19 de abril de 2021. REUTERS / Lisa Marie David 

Filipinas: oração e caridade pelas vítimas da pandemia

A Arquidiocese de Manila, nas Filipinas, propõe quatro “Dias de Oração e Caridade” pelas vítimas do Covid-19. Em todo o país asiático, até o momento, a pandemia contagiou quase 1 milhão de pessoas e matou quase 17 mil.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

A iniciativa três “Dias de oração e Caridade” foi anunciada pelo Administrador apostólico filipino, Dom Broderick Pabillo. Assim, de 5 a 7 de maio próximo, em todas as paróquias e comunidades religiosas da Arquidiocese de Manila será realizada uma hora de Adoração ao Santíssimo Sacramento, transmitida ao vivo em streaming para que todos os fiéis possam participar espiritualmente.

A comissão litúrgica arquidiocesana prepara um subsídio especial de orações e um vídeo de reflexão. Cada dia terá uma intenção particular: dia 5, oração pelos agentes da saúde que lutam, na linha de frente, contra a pandemia; dia 6, oração pelos enfermos e, dia 7, pelos falecidos; na manhã do dia 8 de maio, os sacerdotes da Arquidiocese de Manila se reunirão na catedral para celebrar uma Santa Missa por todas as vítimas da pandemia, que também será transmitida em streaming.

Em sua mensagem ao povo filipino, Dom Broderick Pabillo escreve que “neste período, todos nós estamos aflitos por tanto sofrimento. Além dos mortos e pacientes de Covid-19, muitos perderam o emprego, tiveram que fechar o comércio e até tiveram problemas de saúde mental”.

Diante deste drama, o prelado exorta a todos a rezar, porque “Deus poderoso e misericordioso nos ama”. “Dêmo-nos as mãos, unamos nossas vozes e nossos corações na oração e na caridade para implorar a ajuda do Senhor. Apresentemos diante do altar todas as lágrimas, dores e sofrimentos do nosso povo, cientes da grande esperança que nos foi dada pela Ressurreição de Jesus”. O administrador apostólico sugere ainda que “cada paróquia crie um espaço celebrativo, com fotografias dos paroquianos falecidos, para que sejam sempre recordados na oração".

Por fim, Dom Broderick Pabillo faz um apelo à caridade e à solidariedade para com os mais necessitados: “Faço votos de que as paróquias, as escolas e as instituições religiosas possam se organizar para distribuir alimentos e vales para quem está em maior dificuldade, cultivando a ideia da ajuda mútua, sob o exemplo da primeira comunidade cristã de Jerusalém”.

“Pegue o que precisa, poupe um pouco pelos outros, dê o que puder”, continua o administrador apostólico, citando o lema da Campanha de beneficência lançada pela Caritas filipina em 2020: “'Pegue o que precisa, dê o que puder’, hoje possível se agirmos com o coração, compartilhando o que temos, mesmo se pouco, para que ninguém passe fome”.

“Agora nos damos conta que isso é viável - conclui o bispo - Então, coloquemos nosso coração nisso”, compartilhando “aquilo que temos, ainda que pouco” com os outros, “para que ninguém passe necessidade”.

Vatican News Service - TC

25 abril 2021, 08:50