Busca

Vatican News
O valor arrecadado é destinado  "não apenas a ajudar as comunidades afetadas pela pandemia, mas também a responder a uma ampla variedade de projetos" O valor arrecadado é destinado "não apenas a ajudar as comunidades afetadas pela pandemia, mas também a responder a uma ampla variedade de projetos"  (AFP or licensors)

Argentina: coleta "Más por menos" arrecada 80 milhões de pesos

A campanha "Más por menos" é realizada há 50 anos pela Conferência Episcopal da Argentina. Em relação a 2019, houve um incremento de 21% nas doações.

Isabella Piro – Vatican News

Ouça e compartilhe!

Cerca de 80 milhões de pesos (equivalente a 743 mil euros) é o balanço do valor arrecadado na coleta 2020 “Más por menos” ou “Mais para quem tem menos”, organizada pela Comissão Episcopal argentina para ajudar as regiões mais necessitadas do país.

A 51ª edição da iniciativa anual foi realizada nos dias 12 e 13 de setembro apenas via web, visto que devido às medidas adotadas para conter a pandemia, não foi possível realizar a coleta em outras modalidades. O lema em 2020 foi “Ninguém pode dar tudo, mas todos podem dar alguma coisa”.

Especificamente, segundo uma nota, do total de 79.859.545,08 pesos, uma parte, igual a 43.087.649,15 pesos, foi arrecadada pelas dioceses, enquanto os 36.771.895,93 pesos restantes foram obtidos por meio de doações feitas diretamente na sede da Conferência Episcopal Argentina (CEA ).

O saldo é positivo: em relação a 2019, de fato, houve um crescimento de 21%, além de um aumento de 68% nas doações feitas diretamente à CEA. A média nacional per capita foi de 1,99 pesos por habitante.

Os fundos obtidos foram distribuídos ainda em dezembro de 2020 pela Comissão Episcopal que organizou a própria coleta e 57.500.000 pesos foram enviados para as 25 dioceses consideradas mais necessitadas, em ordem de prioridade: 2.400.000 pesos foram entregues a Orán, Añatuya, San Roque de Presidencia Roque Sáenz Peña, Humahuaca e Formosa; 2.350.000 pesos foram destinados a Puerto Iguazú, Cafayate, Gregorio de Laferrere, Oberá e Goya; 2.300.000 de pesos foram enviados a Santiago del Estero, Concepción, Jujuy, Santo Tomé e Merlo-Moreno; 2.250.000 pesos para San Miguel, Quilmes, Esquel, San Carlos de Bariloche e Resistencia; e 2.200.000 pesos para Deán Funes, Cruz del Eje, Reconquista, Catamarca e La Rioja.

Tais fundos, explica a Comissão, são destinados "não apenas a ajudar as comunidades afetadas pela pandemia, mas também a responder a uma ampla variedade de projetos, como refeitórios para as crianças e para os pobres, construção e reforma de casas, programas de trabalho, apoio para abrigos para menores e idosos, construção e adaptação de salas polivalentes, apoio aos centros de ensino e saúde, às oficinas de artesanato e à obra de evangelização”.

Da mesma forma, 7.908.000 pesos foram destinados a 42 projetos de dez dioceses "prioritárias menos necessitadas" e 5.323.000 pesos a 47 projetos de dioceses "ordinárias menos necessitadas".

Também foram oferecidos dois subsídios de emergência graças aos fundos de reserva da coleta de 2019 (920.000 pesos) e três subsídios extraordinários no valor de 375.000 pesos. Isso eleva o total distribuído em 31 de dezembro de 2020 a 72.026.000 pesos. O restante será reservado para emergências inesperadas, “especialmente tendo em conta a pandemia Covid-19 que continua a afetar o mundo”, explicam os bispos argentinos, que agradecem “a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, por mais de 50 anos, têm tornado possível realizar esta obra em favor dos outros, especialmente dos irmãos mais necessitados”.

Por fim, os organizadores incentivaram os fiéis a contribuírem também ao longo do ano com a coleta "Más por menos", pois as regiões mais necessitadas vivem sempre em grandes dificuldades.

Vatican News Service - IP

06 abril 2021, 10:46