Busca

Vatican News

Portugal: Dioceses recebem réplicas do logotipo da JMJ

O envio das cópias abençoadas do logotipo substitui, por ora, a peregrinação da histórica Cruz da JMJ e do ícone mariano da “Salus populi romani”, tradicionalmente realizada no país que acolhe o evento, durante os meses que precedem o encontro mundial da juventude.

Vatican News

Vinte e uma réplicas abençoadas do logotipo da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), programada para se realizar em Lisboa, Portugal, em 2023, foram enviadas aos Comitês diocesanas organizadores do evento.

A iniciativa visa, assim, incentivar o caminho preparatório à JMJ, não obstante as atuais dificuldades logísticas e sanitárias provocadas pela pandemia de Covid-19.

Prevista inicialmente para 2022, de fato, três anos após a edição anterior realizada no Panamá, a JMJ de Lisboa foi adiada por um ano justamente em cumprimento do regulamento anti-contágio. O envio das cópias abençoadas do logotipo - informa a Agência Ecclesia - substitui, por ora, a peregrinação da histórica Cruz da JMJ e do ícone mariano da Salus populi romani, tradicionalmente realizada no país que acolhe o evento, durante os meses que precedem o encontro mundial da juventude.

 

Atualmente, portanto, a peregrinação dos símbolos da JMJ foi adiada para uma data posterior, mas a Cruz e o ícone mariano chegaram a Lisboa no final de janeiro e estão guardados na Catedral da cidade.

“Estes símbolos - disse o Cardeal Patriarca de Lisboa, Manuel Clemente - recordam-nos que tudo conduz a Jesus: a Cruz, com o seu braço vertical impele-nos para o alto e com o braço horizontal nos abraça em Cristo e no Espírito; o ícone, por outro lado, nos recorda que Maria 'foi rapidamente' em auxílio de sua prima Isabel e, portanto, nos convida à caridade”.

Focada precisamente no tema “«Maria levantou-se e partiu apressadamente»,” (Lc, 1,39), a JMJ 2023 já viu a apresentação, que decorreu em outubro de 2020, do seu logotipo: dominado pelo desenho de uma Cruz atravessada por um caminho que simboliza o Espírito Santo, o logotipo quer ser um convite aos jovens para não ficarem parados, mas para serem os protagonistas da construção de um mundo mais justo e fraterno.  As cores (verde, vermelho e amarelo) evocam a bandeira portuguesa.  

O logotipo apresenta também o perfil da Virgem Maria e um Terço: a primeira é retratada na juventude dos seus anos, característica de quem ainda não é mãe, mas que carrega em si a luz do mundo, enquanto o Rosário celebra a espiritualidade do povo português na devoção a Nossa Senhora de Fátima. A autora do logótipo é Beatriz Roque Antunez, uma jovem designer portuguesa de 24 anos.

A recordar que a Cruz da JMJ foi entregue aos jovens por São João Paulo II em 1984; depois, em 2003, foi o próprio Pontífice quem deu aos jovens um exemplar da “Salus populi Romani”. O original deste ícone está guardado na Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, e é particularmente caro ao Papa Francisco: diante dele, de fato, o Pontífice costuma se deter em oração, especialmente antes e depois de cada Viagem Apostólica

Vatican News Service – IP

 

21 março 2021, 07:47