Busca

Vatican News

Coreia. Ano de São José: encorajar os pais a seguir o exemplo do Esposo de Maria

"Os pais são chamados a renovar seu compromisso com a família para se tornarem bons maridos e bons pais", a exemplo de São José, explica o capelão, padre Joseph Kim Deok-geun. "Na sociedade coreana há uma imagem distorcida do papel dos homens, muitas vezes vistos como demasiadamente ocupado com o trabalho e não prestando atenção suficiente às suas famílias", afirma o sacerdote. Os pais são encorajados a passar mais tempo com suas esposas e filhos no final da semana de trabalho, e a rezar juntos em família

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

"Não se nasce pais, torna-se pais. E não o se torna somente porque se coloca um filho no mundo, mas porque se cuida dele de forma responsável." "Ser pai significa introduzir o filho à experiência da vida, à realidade." "O mundo precisa de pais..."

Estas são algumas passagens da Carta apostólica do Papa Francisco "Patris corde" ("Com coração de pai"), por ocasião do 150º aniversário da declaração de São José como Patrono universal da Igreja.

A Associação de Pais Católicos da Arquidiocese de Seul

E é a partir destas reflexões do Santo Padre, e também à luz de sua Exortação apostólica pós-sinodal "Amoris laetitiae", que se inspira uma iniciativa promovida pela Associação de Pais Católicos da Arquidiocese de Seul, na Coreia do Sul, por ocasião do ano especial dedicado ao Esposo de Maria e ao amor na família, iniciado em dia 19 de março.

A associação, fundada em 2010, lançou um programa especial de retiros de cinco semanas para ajudar seus membros a se tornarem bons pais e maridos, seguindo o exemplo de São José, pai e marido terno, amoroso, obediente e responsável, e assim tornar suas famílias mais unidas e felizes como a Sagrada Família de Nazaré.

Chamados a se tornarem bons maridos e bons pais

"Os pais são chamados a renovar seu compromisso com a família para se tornarem bons maridos e bons pais", explica o capelão, padre Joseph Kim Deok-geun, à agência Ucanews.

"Na sociedade coreana há uma imagem distorcida do papel dos homens, muitas vezes vistos como demasiadamente ocupados com o trabalho e não prestando atenção suficiente às suas famílias. Nossa missão é ajudá-los a compreender que devem se tornar bons maridos para se tornarem bons pais, inspirando assim também muitos outros."

Ajudar as próprias famílias a experimentar a alegria do amor

Durante as sessões de 6 horas semanais, os participantes são então encorajados a passar mais tempo com suas esposas e filhos no final da semana de trabalho, para expressar seu afeto explícita e fisicamente, para rezar juntos em família, e até mesmo para fazer gestos de humildade, como lavar os pés de suas esposas. Pequenos gestos de atenção que servem para fortalecer os laços familiares e criar harmonia.

"Nosso foco é a espiritualidade na vida familiar para ajudar as próprias famílias a experimentar a alegria do amor, com uma atenção prioritária ao diálogo", aponta o coordenador da associação, Vincent Kim Sang-gil.

Em programação um festival das famílias

Os encontros também oferecem aos participantes uma oportunidade de discutir suas próprias experiências e sobre como colocar em prática o exemplo de São José os está ajudando a superar melhor as crises e a melhorar suas relações familiares.

A Associação de Pais Católicos da Arquidiocese de Seul também está planejando um festival familiar envolvendo pais, esposas, filhos e amigos para compartilhar juntos a alegria do amor familiar.

Vatican News – LZ/RL

23 março 2021, 10:14