Busca

Vatican News
Campanha "Compartir" dos bispos venezuelanos Campanha "Compartir" dos bispos venezuelanos 

"Remédios para salvar vidas", a campanha dos bipos venezuelanos para a Quaresma

A Covid-19 não é a única doença que afeta o país, já que 90% dos venezuelanos vivem em situação de pobreza, e além disso aumenta o número de pessoas com complicações de suas doenças por falta de medicamentos, destacam a .Conferência Episcopal e Caritas venezuelana.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Há mais de quarenta anos, por meio da campanha “Compartir”, a Conferência Episcopal da Venezuela e a Caritas local convidam o país a ajudar os mais pobres e vulneráveis ​​durante a Quaresma, por meio de ações concretas de solidariedade, à exemplo do bom samaritano, que ajudou os feridos pela injustiça, a indiferença, a solidão e o desespero.

Para 2021, os bispos decidiram que a Campanha destacará a importância do acesso universal aos medicamentos para proteger o direito à saúde de todos os venezuelanos. A Covid-19 não é a única doença que afeta o país, já que 90% dos venezuelanos vivem em situação de pobreza, e além disso aumenta o número de pessoas com complicações de suas doenças por falta de medicamentos.

Segundo as indicações divulgadas pela Conferência Episcopal, e enviadas à Agência Fides, o gesto concreto será o de fortalecer os diversos programas da Igreja neste setor, em particular os bancos paroquiais de medicamentos, para ajudar os pobres na obtenção dos remédios de que necessitam para manter ou recuperar a saúde, ou mesmo salvar a própria vida. Esta atenção, sublinha a nota, é expressão de uma Igreja pobre para os pobres, que na sua “saída missionária” mostra a todos os seus filhos, especialmente aos mais necessitados, o rosto misericordioso do Pai.

A Caritas Venezuela, encarregada de animar a campanha da Quaresma, advertiu que um dos principais atentados à dignidade e à vida dos venezuelanos é a crescente dificuldade de acesso a medicamentos essenciais, aos produtos médico-cirúrgicos e de biossegurança.

Com a Campanha, aqueles que sofrem com esta situação são colocados no centro da ação solidária, além de solicitar às autoridades que garantam o fluxo da ajuda humanitária e promovam as mudanças estruturais que são urgentemente necessárias na Venezuela para superar a pobreza, a violência, a exclusão e a doença.

Nesta Quaresma, a Caritas Venezuela fortalecerá, por meio das Caritas diocesanas e paroquiais, os bancos comunitários de medicamentos com a contribuição e as doações da sociedade civil e daqueles que desejam se unir a esta obra para o bem daqueles que, de outra forma, não podem ter acesso ao tratamento de seus problemas de saúde.

Pelas redes sociais e no site é possível encontrar informações para quem deseja dar sua contribuição, além de subsídios e material de aprofundamento que acompanha toda a Quaresma.

Agência Fides - SL

23 fevereiro 2021, 07:11