Busca

Vatican News

Rádio Vaticano: uma janela aberta para olhar dentro do Vaticano

Ronaldo da Silva, locutor e apresentador da Canção Nova, também cumprimenta a Rádio Vaticano pelos 90 anos de uma “relevante história a serviço da Igreja e da formação humana e intelectual de diversas gerações”. Em mensagem em vídeo, ele conta sobre a sinergia vivida com a Rádio do Papa a partir da déc. 90, quando iniciou a aproximação, sobretudo, pelo grande interesse pelo Papa João Paulo II. Até hoje, “enxergamos as transmissões da Rádio Vaticano como uma janela aberta para olharmos o interior do Vaticano. Era a Rádio Vaticano, a única que trazia o Papa até a nossa casa".

Andressa Collet - Vatican News

Ouça a mensagem de Ronaldo, da Canção Nova, pelos 90 anos

As felicitações pelos 90 anos da Rádio Vaticano também chegam dos parceiros no Brasil, como a Comunidade Canção Nova, através do locutor e apresentador Ronaldo da Silva. Segundo ele, um aniversário que comemora décadas de uma “relevante história a serviço da Igreja e da formação humana e intelectual de diversas gerações”.

A Comunidade Canção Nova, um dos maiores sistemas de comunicação social para a evangelização católica no mundo, atua em três frentes: com a rádio, a TV e a internet, além da editora. Há 43 anos tem aperfeiçoado o alcance de sua produção, chegando inclusive em países como Itália, Portugal, França, Israel e Paraguai. Na década de 90, explica Ronaldo em mensagem em vídeo, começou “o processo de aproximação” entre a Canção Nova e a Rádio do Papa, sobretudo, pelo grande interesse pelo Papa polonês:

“A Rádio Vaticano era, para nós, a única forma de ter a voz do Papa João Paulo II. Angelus, viagens pontifícias, grandes eventos com o Papa, inclusive adotando slogans do tipo ‘Canção Nova: você mais perto do Papa’. Não tenho dúvidas: sempre tivemos uma grande sinergia!”

A sinergia entre Canção Nova e Rádio Vaticano

Fazer a cobertura de rádio das transmissões do Vaticano, comenta Ronaldo, sempre foi muito importante porque era ter “o Papa no nosso rádio”. Até hoje, acrescenta ele, “enxergamos as transmissões da Rádio Vaticano como uma janela aberta para olharmos o interior do Vaticano. Era a Rádio Vaticano, a única que trazia o Papa até a nossa casa. Quando começamos a receber os boletins da Rádio Vaticano foi também um momento de extrema alegria, pois ali estava uma fonte segura das notícias da Igreja e do Papa que tanto amamos. Era o mesmo que estar próximo do Papa. E notícia de qualidade”. E assim a cobertura foi sendo aperfeiçoada com a chegada da TV na Canção Nova que retransmitia as imagens do Centro Televisivo Vaticano com o áudio da Rádio Vaticano:

“Até hoje é assim. Os locutores da Rádio Vaticano fazem uma ponte e não só traduzem para a nossa língua, eles ajudam na missão de ampliar o nosso conhecimento sobre a vida e missão da Igreja e do Papa”.

12 fevereiro 2021, 11:27