Busca

Vatican News
Basílica do Santo Sepulcro - Jerusalém Basílica do Santo Sepulcro - Jerusalém 

Dia de oração pela Terra Santa

Por ocasião do 600º aniversário da instituição dos Comissariados da Terra Santa, Fr. Francesco Patton presidiu a Missa na Edícula do Santo Sepulcro. Nas palavras do Custódio a gratidão aos Comissários pelos serviços prestados, aos vários Papas, que sempre encorajaram a missão, e aos numerosos benfeitores no mundo.

Lurdinha Nunes – Jerusalém

Às 6h30 da manhã os  sinos da Basílica da Ressurreição em Jerusalém, tocaram  convidando para o Dia de oração pela Terra Santa. Junto com frei Francesco Patton, dom Leopoldo Girelli, Delegado Apostólico para Jerusalém e os frades do Discretório da Custódia. Todos juntos para agradecer ao Senhor pelo sexto centenário da instituição dos Comissariados da Terra Santa, ocorrido  em 14 de fevereiro de 1421, por obra do Papa Martinho V, através da bula "His quae pro ecclesiasticarum"

Nas palavras de frei Francesco Patton, o agradecimento pelo serviço dos Comissários da Terra Santa, pelos Pontífices que sempre encorajaram a missão, desde os tempos de São Francisco e hoje, de forma especial, ao Papa Francisco e ao cardeal Leonardo Sandri, prefeito para a Congregação das Igrejas Orientais.

“Este lugar é o primeiro que nos foi confiado: a nossa presença como cutódios é também a presença de quem vive e nutre o testemunho original e fundamental de toda a Igreja, que é o anúncio de que “Jesus, o Crucificado, ressuscitou como havia anunciado”. Queremos nesta ocasião, rezar com fé – continuou o custódio – também por todos os benfeitores e fiéis que, em todas as partes do mundo, são sensíveis às necessidades da Terra Santa. Oremos também pelo fim da pandemia.

No final da celebração, frei Marcelo Cichinelli, responsável pelo Escritório da Coordenação dos Comissários da Terra Santa, leu o texto da mensagem do Cardeal Sandri. Aos presentes foi mostrada a Bula do Papa Martinho V “His quae pro ecclesiasticarum”.

Leu a carta enviada pelo Papa Francisco ao custódio, dom Girelli : “Depois de todos estes séculos, a missão dos Comissários continua atual: manter, promover, valorizar a missão da Custódia da Terra Santa, tornando possível uma rede de relações eclesiais, espirituais e de caridade que tem como foco a terra onde Jesus viveu. Apoio e abençoo este precioso serviço e desejo que seja cada vez mais, semente de fraternidade”.

Frei Michel Perry, Ministro Geral dos Frades Menores, também expressou seu apreço por esta que é considerada a Pérola da missão franciscana.

“O papel principal da nossa presença franciscana na Terra Santa é proclamar a presença viva e amorosa de Jesus Cristo. É importante lembrar que esta missão foi renovada pelos diversos papas. Ela é muito importante porque os Lugares sempre têm algo a dizer a toda a humanidade. Convido a todos, homens e mulheres que colaboram com os Comissários, para que sejam um oásis de oração, esperança e fraternidade”.

Fr. MICHAEL PERRY, ofm - Ministro Geral Frades Menores

Agradeço novamente a todos os Frades que trabalham nos comissariados e a todos os Frades que estão na Terra Santa. Saibam que voces não estão sozinhos. Toda a nossa ordem franciscana reza com vocês, estamos juntos e Cristo está conosco. Agradeçamos a Deus, mesmo neste momento difícil, por seu amor e presença em nossa vida e em nosso mundo.

Fr. FRANCESCO PATTON, ofm - Custódio da Terra Santa

Certamente deste Lugar Santo, que é o mais importante, o mais santo para todos nós cristãos, vem também a bênção do Senhor, a bênção da mensagem pascal de que o Cristo ressuscitado é mais forte do que o nosso pecado é mais forte do que a própria morte. É na sua ressurreição que está a nossa esperança. Ele nos ajuda a olhar para o futuro e é Aquele que nos impulsiona a sermos testemunhas desta novidade, a maior da história, que é  vida nova trazida por Ele.

Dia de oração pela Terra Santa

 

 

 

16 fevereiro 2021, 13:35