Busca

Vatican News
Terremoto apenas agravou as dificuldades de toda ordem pelas quais atravessa o Haiti Terremoto apenas agravou as dificuldades de toda ordem pelas quais atravessa o Haiti 

Jesuítas exortam haitianos a trabalhar por um novo renascimento do país

"Apelamos às forças vitais da nação, pedimos que se levantem, nesta histórica encruzilhada do nosso país, para refazer o gesto de 1804 e assim lançar este vasto movimento de renascimento nacional que devolverá esperança e dignidade ao nosso povo", dizem os jesuítas que trabalham no Haiti

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Em concomitância com o aniversário do terremoto de 2010 que destruiu o Haiti, foi publicado o relatório dos jesuítas que trabalham nesta terra atormentada e que mais de uma vez propuseram uma visão com esperança no compromisso cristão de conviver com essas comunidades martirizadas pela natureza e pela violência.

“A profunda crise pela qual a sociedade haitiana atravessa há várias décadas já atingiu dimensões inimagináveis. É como se estivéssemos no caos total, no fundo de um abismo do qual não há saída no horizonte. A incerteza e o sofrimento parecem levar embora toda a esperança. Nossa nação está entrando lentamente em colapso e com ela nossas instituições e os valores fundamentais nos quais nossa existência coletiva se baseia. Esta triste situação nos desafia como homens e mulheres, cristãos e não cristãos e ainda mais como religiosos jesuítas. Este grito do apóstolo Paulo ressoa agora mais do que nunca em nossas mentes e corações e nos exorta à ação: "Ai de mim se não anunciar o Evangelho (1 Cor 9,16)."

Depois de uma análise sobre alguns aspectos da sociedade haitiana, o relatório indica que há uma saída para a crise, por isso concluem instando os diversos protagonistas da vida social e política deste país a refazer o gesto de 1804:

“Se a tragédia que vivemos é resultado da ação humana, uma saída da crise e um amanhã melhor pode vir por meio da ação positiva dos filhos e filhas do nosso país.

Exortamos os atores-chave, quer nacionais como internacionais, a tomar as decisões apropriadas, no pleno respeito pelos princípios democráticos fundamentais, para ajudar a salvar este país.

Apelamos às forças vitais da nação, pedimos que se levantem, nesta histórica encruzilhada do nosso país, para refazer o gesto de 1804 e assim lançar este vasto movimento de renascimento nacional que devolverá esperança e dignidade ao nosso povo.

Exortamos também todos os ativistas sociais e políticos, as numerosas organizações da diáspora haitiana, a não desanimar e continuar a luta para reverter esta situação insuportável.

Exortamos o valoroso povo do Haiti, as pessoas corajosas e resilientes, as pessoas que mantém sua altivez mesmo em meio à adversidade, a continuar a inspirar-se em sua fé, sua rica cultura e sua história única, novas razões de esperança e a coragem necessária para realizar seu sonho de um novo Haiti."

O relatório enviado à Agência fides Fides é assinado por todos os jesuítas que trabalham no Haiti.

Agência Fides - CE

16 janeiro 2021, 15:36