Busca

Vatican News

Lado a lado, o mais antigo e o mais recente presépio da cidade do Porto

Numa ação promovida pela Igreja de São José das Taipas, o mais antigo e o mais recente presépio da cidade do Porto podem agora ser visitados lado a lado.

Porto

O Presépio toca a todos. Neste tempo de pandemia, as vidas de muitos encheram-se de vazios, pessoais, familiares, sociais, profissionais e empresariais. O sinal admiravel do Presépio é a luz que a vida de cada um de nós precisa.

A Igreja de São José das Taipas decidiu, este ano, apresentar aos portuenses e a todos os visitantes duas propostas complementares em torno deste símbolo: até ao dia de Reis, será possível apreciar, no mesmo local, o mais antigo e o mais recente presépio da cidade do Porto.

No interior da Igreja, localizada junto ao Jardim da Cordoaria, está, neste momento, exposto aquele que se julga ser o mais antigo presépio da cidade, datado do século XVIII e cuja autoria está atribuída à escola de Machado de Castro. Considerado uma autêntica obra de arte, de estilo barroco, este presépio distingue-se não só pela sua beleza, mas também pela particularidade de apresentar, entre as suas figuras, um quarto Rei Mago.

Por norma, a obra não está acessível ao público, devido a questões de segurança e de conservação, mas, este ano, a Irmandade das Almas de São José das Taipas decidiu presentear a cidade com a sua exibição.

O presépio pode ser visitado diariamente no período da manhã, entre as 11h e as 12h30, ou à tarde, entre as 15h30 e as 17h. Existe ainda a possibilidade de realizar visitas noutros horários, mediante um agendamento prévio.

Simultaneamente, no exterior da Igreja, pode ver-se o mais recente presépio da cidade, pintado num painel de 6 metros, que representa a visão de Kilos, um jovem artista urbano portuense, a quem a Irmandade das Almas de São José das Taipas lançou o convite para participar neste projeto. A base de inspiração para esta obra foi a mensagem da Carta Apostólica do Papa Francisco sobre o significado do Presépio, divulgada em 2019.

O Presépio é, na nossa tradição, a primeira representação de São José como Pai. A Irmandade das Almas de S. José das Taipas quer que esta iniciativa sirva, também, para assinalar o inicio deste Ano de 2021, Ano de São José, um ano especial dedicado ao Pai putativo de Jesus. Esperamos que cada um, tocado pelo Presépio, possa ser um sinal de esperança para o mundo.

21 dezembro 2020, 10:25