Busca

Vatican News

Santuário Sagrada Família é elevado à Basílica

O Santuário Sagrada Família em Goiânia foi elevado à Basílica e passará a se chamar Santuário Basílica Sagrada Família. O título foi recebido no dia 2 de fevereiro, mas devido à pandemia a celebração foi adiada para a última semana de setembro. A Missa solene será celebrada no dia 29 de setembro, às 9h, sendo presidida pelo arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz.

O Santuário Sagrada Família passa a ter o título de Basílica Menor do Vaticano com o nome de Santuário Basílica Sagrada Família, e estará ao lado das outras duas Basílicas Menores de Goiânia, Santuário Basílica Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campinas, e Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade.

Para uma igreja se tornar Basílica Menor é necessário que tenha uma importância social, receba um grande número de fiéis e guarde em suas dependências importantes relíquias. Antes da pandemia o então Santuário Sagrada Família recebia cerca de 80 mil pessoas a cada semana. Atualmente, devido à pandemia, recebe 40 mil pessoas semanalmente.

No local são celebradas seis Missas de segunda a sábado e oito aos domingos, Adoração perpétua 24h por dia e sete dias por semana fisicamente e online, confissões diárias das 7h às 21h. Há mais de 200 relíquias em suas dependências. 

O Santuário Basílica tem um cunho social bastante forte de atendimento à comunidade com 28 grupos de orações, pastorais e ministérios. Entre as Pastorais Sociais estão o Centro Médico, Espaço Mediar, Bazar e Oficina, Banho Sagrado, Pastoral de Rua, Missão Homens Santos, Doutores do Amor Maior.

Por meio das pastorais sociais são atendidas cerca de 500 famílias fixas, são realizados cerca de 1100 atendimentos mensais no Centro Médico. O Bazar e Oficina oferecem roupas e calçados a preço popular para a comunidade, oficinas para pessoas da melhor idade e faz projeto social com gestantes doando enxovais.

A partir de agora os fiéis do Santuário Basílica Sagrada Família possuem três dias de Indulgências Plenárias: em 2 de fevereiro, dia da elevação à Basílica, em 29 de setembro, dia da celebração, e no domingo da Festa da Sagrada Família, em dezembro.

Basílica Menor

 

O título de Basílica é o mais alto que uma igreja fora de Roma pode receber e apenas o Papa o pode conceder. Essas igrejas são denominadas de Basílicas Menores e existem cerca de 1500 em todo o mundo. Já as Basílicas Maiores são apenas 4 e estão localizadas em Roma. São elas: a Basílica de São Pedro, a Basílica de São Paulo Fora dos Muros, a Basílica de São João de Latrão e a Basílica de Santa Maria Maior.

A igreja receberá no presbitério alguns sinais característicos de uma basílica: O brasão do Vaticano na cadeira do presidente das celebrações; a Umbrela, uma espécie de guarda-chuva que lembra o Papa e que a Basílica é território pontifício; o Tintinábulo, um pequeno sino e a Virga Rubra, um bastão com ponteiro em prata, decorações e revestimento de tinta vermelha que guia os cortejos pelo caminho percorrido.

Elevação à Santuário

 

A Paróquia Sagrada foi construída em 1980, em Goiânia. Com o passar dos anos teve um aumento cada vez maior do número de fiéis e de graças obtidas. Foram 36 anos de história como Paróquia até receber o título de Santuário.

A Missa Solene de Elevação a Santuário Sagrada Família e também a Santuário de Adoração Perpétua da Santíssima Eucaristia teve lugar no dia 30 de dezembro do ano de 2016. A celebração foi acompanhada por milhares de fiéis e presidida pelo arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, que na ocasião destacou a importância do título para os católicos: “Santuários são lugares mais que especiais, onde se pode receber com mais abundância a graça de Deus”.

Redes sociais do Santuário

 

Instagram: @santuariosagradafamilia

Facebook: SantuarioSagradaFamiliaGO

YouTube: SantuarioSagradaFamilia

Site: www.santuariosagradafamilia.com.br

28 setembro 2020, 14:19