Busca

Vatican News
Pe. Maxiliano Barreto durante a celebração transmitida pelas Redes Sociais Pe. Maxiliano Barreto durante a celebração transmitida pelas Redes Sociais 

Desafios da Comunicação em tempo de Pandemia

A Pandemia exigiu que a Igreja buscasse meios para manter as Celebrações das Missas e chegar até as casas dos fiéis. E a realidade desafiadora acarretou uma exigência de reinventar um jeito de continuar as celebrações com transmissão pelas Mídias Sociais, Rádio e Televisão. Pe. Maxiliano Barreto, Diretor da Rádio Aliança, emissora da Diocese de Campos (RJ) aceitou o desafio e reativou a Pastoral da Comunicação que assumiu a missão de transmitir todos os dias as missas celebradas na Matriz da Paróquia Nossa Senhora em Italva (RJ).

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

Com as Celebrações das Missas sem a presença de fiéis a solução foi adaptar ao momento e reinventar através dos meios de comunicação para chegar às famílias em isolamento social. O desafio foi para todas as Paróquias da Diocese de Campos que ampliaram a ação da Pastoral da Comunicação com o aperfeiçoamento das técnicas e as transmissão de missas e de algumas atividades de evangelização. A experiência da Rádio Aliança e o trabalho de equipes foram importantes para que as missas alcançassem as famílias.

“Percebemos a importância dos veículos de comunicação tradicionais, mas vimos que era necessário avançar as novas tecnologias das Redes Sociais. Muitas das celebrações já eram transmitidas pelas páginas das Redes Sociais, mas era necessário ampliar esse recurso da comunicação através da Internet. E todas as paróquias iniciaram uma verdadeira epopeia para capacitar as equipes da Pastoral da Comunicação. E a luta continua e mesmo com a flexibilização do isolamento social as nossas paróquias continuam com as transmissões. E nesta fase com as missas presenciais temos de manter as transmissões para atender as pessoas que mantêm no isolamento social”, destaca.

Padre Max nos estúdios da Rádio
Padre Max nos estúdios da Rádio

Pe. Maxiliano Barreto além de sacerdote é formado em Comunicação Social e Coordenador Diocesano da Pastoral da Comunicação e vem dando apoio às equipes de agentes das Paróquias neste tempo de incertezas. E aponta para a importância da Comunicação e do uso das ferramentas virtuais em especial as Redes Sociais que atingem os fiéis em suas casas. Um recurso para a evangelização e assim começam as lives temáticas, reuniões virtuais.

“É incrível o alcance que temos com as missas transmitidas pela Internet. Em cada celebração atingimos pessoas em praticamente em todo o Brasil com missas durante todo o dia. Na nossa Paróquia além das Redes Sociais, as missas são transmitidas pela Rádio Aliança que além das ondas do rádio pode ser ouvida pela Internet e aplicativo de celular. O que falta é investimento em tecnologia e aperfeiçoamento das equipes. E a minha preocupação é que mesmo com a pós pandemia teremos de manter esse modo novo da igreja atingir os fiéis nas suas casas. E diria que a nossa igreja não é virtual, mas aproveita os recursos das novas tecnologias digitais”, disse pe. Maxiliano Barreto.

Padre Max durante a celebração
Padre Max durante a celebração

Nos momentos de angustia a Enfermeira Eliane Cardoso Rangel teve nas transmissões das missas pelas Redes Sociais um conforto que deu forças a vencer a Covid-19. Em casa cumprindo o isolamento social buscava nas missas a ajuda necessária e a força para continuar lutando. Foram dias de angustia e solidão. Participava das missas em casa e colocava suas suplicas e pedidos para suportar a doença que aos poucos se agravou e a levou a internação hospitalar.

“Essa pandemia serve para cada um reavaliar como está vivendo nós dias de hoje. Não é só o ter, o poder e o prazer que resolvem. A vida é mais que isso.

Nós meus momentos de angústia tive nas transmissões das missas ao vivo da minha cidade, pelas redes sociais onde encontrei forças para vencer a Covid-19. Tanto no hospital quanto em casa cumprindo o isolamento social, buscava nas missas transmitidas a ajuda necessária e a força para continuar lutando. Pois naquele momento me defrontei com o limite muito forte, com a falta de horizonte e insegurança. Pela fé vencemos quaisquer obstáculos”, relata Eliane.

10 agosto 2020, 11:31