Busca

Vatican News
A desnutrição e a falta de alimentos nas casas está próxima aos 22% em alguns estados A desnutrição e a falta de alimentos nas casas está próxima aos 22% em alguns estados  (AFP or licensors)

Caritas alerta: com a pandemia, desnutrição aumentou quase o dobro na Venezuela

Antes da pandemia, a desnutrição no país já era motivo de preocupação, especialmente entre as crianças mais pobres. Desde abril, porém, teve um aumento de 8,9% para 17,6%, segundo sondagem realizada em mais de 20 estados. Estudos recentes colocam a Venezuela entre os primeiros 4 países do mundo com insegurança alimentar – consequência do crescimento da pobreza num país que já está entre os mais pobres da América Latina.

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

Os números da desnutrição na Venezuela aumentaram constantemente e foram intensificados pela pandemia de Covid-19: desde abril teve um aumento de 8,9% para 17,6%, segundo sondagem realizada em mais de 20 estados.  O alerta é da Caritas através da diretora Janeth Márquez. Em entrevista a uma emissora de rádio local, ela afirmou que, apesar da ligeira melhora na situação alimentar com o apoio recebido no início de 2020, com a pandemia, a desnutrição aumentou quase o dobro.

A socióloga disse que os venezuelanos "não têm como levar comida para casa, nem como fazer uma dieta equilibrada". Ela também afirmou que, em alguns estados, a desnutrição e a falta de alimentos está próxima aos 22%.

A notícia divulgada no site da Conferência Episcopal da Venezuela também aponta para a gravidade da situação quando o aumento da desnutrição é associado ao aumento contínuo de casos testados positivos à Covid-19.  "É necessário buscar mecanismos de articulação entre os diversos órgãos do Estado com instituições e organizações internacionais para a distribuição de alimentos", disse a diretora da Caritas ao pedir às autoridades que permitam a entrada do Programa Mundial de Alimentação e que as políticas públicas sejam dedicadas à busca de soluções concretas e eficazes para o problema e para "se abrir" aos programas sociais já em andamento.

A situação já era preocupante ainda antes da pandemia
A situação já era preocupante ainda antes da pandemia

Os dados preocupantes

De acordo com dados fornecidos na última atualização da Pesquisa Nacional sobre Condições de Vida (ENCOVI), 33% das casas no país estão em situação de grave insegurança alimentar - 10% a mais do que em 2018. Outro relatório publicado em abril, pela Rede Global contra Crises Alimentares e pela Rede de Informação sobre Segurança Alimentar, coloca a Venezuela entre os primeiros 4 países do mundo com insegurança alimentar. Os dados apresentados nessa edição correspondem ao ano de 2019, quando a Venezuela foi classificada como um país em "emergência". Uma perspectiva que coincide com o Projeto de Estudos sobre a Pobreza da Universidade Católica Andrés Bello (UCAB) que constata que esses resultados são uma consequência do crescimento da pobreza num país que já está entre os mais pobres da América Latina.

Vatican News Service - ATD

25 agosto 2020, 16:46