Busca

Vatican News
Milhões de pobres no país "dependem dos outros para sobreviver" Milhões de pobres no país "dependem dos outros para sobreviver"  (AFP or licensors)

Igreja na Índia: campanha distribui kits de alimentos, todo mês, até agosto de 2021

A iniciativa intitulada “Mother’s Meal” partiu do sacerdote claretiano, Pe. George Kannanthanam, para poder alimentar os pobres durante um ano, isto é, até agosto de 2021. Todo mês a Igreja vai distribuir kits com alimentos não-perecíveis. No início, serão beneficiadas 1.300 famílias, número que pode aumentar dependendo da disponibilidade dos recursos.

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

Para conseguir dar o que comer às pessoas mais vulneráveis, que perderam os meios de subsistência devido à pandemia de Covid-19, o sacerdote claretiano, Pe. George Kannanthanam, deu vida ao movimento nacional “Mother’s Meal”, isto é, "Refeição da Mãe". Segundo informações da agência de notícias UCA News, milhões de pobres no país "dependem dos outros para sobreviver" e que, portanto, o objetivo da Igreja "é aquele de alimentar alguns dos mais vulneráveis" até agosto de 2021, distribuindo um kit por mês, durante um ano inteiro, que contém alimentos não-perecíveis no valor de 500 rupias (pouco mais de 5 euros).

Mother's Meal: kits de alimentos mensais até 2021

O sacerdote disse que "o compromisso longo, durante um ano inteiro, para apoiar e garantir a sobrevivência neste momento de crise". Ele explicou que serão os voluntários a entregar os kits às famílias, selecionadas todo mês por um grupo de religiosos e representantes de organizações de renome mundial, e que não receberão dinheiro. No início, serão beneficiadas 1.300 famílias, número que pode aumentar dependendo da disponibilidade dos recursos.

O projeto foi lançado ainda em junho por ocasião do aniversário de 171 anos de fundação da Congregação Claretiana e dos 50 anos de presença em Bengaluru, capital do estado de Karnataka, ao sul da Índia.

Segundo a organização Oxfam, que trabalha para pôr fim à injustiça da pobreza, a fome vai provocar mais mortes do que a própria pandemia. Um relatório alarmante, publicado em 10 de junho, apontou que, "até o final do ano, até 12 mil pessoas poderiam morrer de fome por dia, por causa da fome ligada à Covid-19, mais do que poderiam potencialmente morrer da doença".

Vatican News Service - AP

18 agosto 2020, 14:50