Busca

Vatican News
Cardeal  Béchara Boutros Raï, Patriarca de Antioquia dos Maronitas no Líbano Cardeal Béchara Boutros Raï, Patriarca de Antioquia dos Maronitas no Líbano  (DRB)

Líbano: cardeal pede status de neutralidade contra as crises

O cardeal Béchara Boutros Raï, Patriarca de Antioquia dos Maronitas no Líbano pede o voto da ONU favorecendo o status de neutralidade do país. Esta decisão desbloquearia a posição de espera da comunidade internacional. O Líbano com 4 milhões de habitantes já recebeu cerca de 2 milhões de refugiados palestinos e sírios

Giancarlo La Vella – Vatican News

Há meses, o Líbano vem passando por uma profunda crise social, econômica e política, agravada pela pandemia. Depois de um impasse político-institucional que durou pelo menos dois anos, o país agora tem um governo fortemente criticado pela opinião pública. Continuam as manifestações populares contra o custo de vida alto e a corrupção. O Cardeal Béchara Boutros Raï, Patriarca de Antioquia dos Maronitas afirma ao Vatican News que “grande parte da população passa fome e este é um momento decisivo para que a comunidade internacional ajude o Líbano respondendo ao pedido de ajuda feito por Beirute”.

Ouça e compartilhe!

Uma neutralidade necessária

A crise política tem gerado dificuldades econômicas e sociais. No Parlamento libanês há uma divisão profunda, devido à presença do grupo xiita pró-iraniano do Hezbollah, que tem um forte envolvimento nos assuntos internacionais dos países vizinhos. Toda esta situação está levando uma grande parte da população a passar fome. A mobilização da Igreja, da Cáritas e das organizações humanitárias é relevante diante do desemprego que chega a 50%. Há grande necessidade em todos os lugares, mas antes de qualquer intervenção no Líbano, a comunidade exige a solução das questões políticas e das reformas. Mas neste momento - diz o Cardeal Béchara Boutros Raï - a ação do governo está bloqueada por uma forte oposição interna. Diante destas dificuldades é apropriado, segundo o cardeal, pedir à ONU uma declaração de status de neutralidade para o Líbano. Esta decisão desbloquearia a posição de espera da comunidade internacional.

O pluralismo, salvação do Líbano

Na situação atual, a estrutura institucional libanesa multiconfessional é uma garantia de coexistência pacífica e de diálogo. Os cristãos maronitas, sunitas e xiitas têm seu próprio papel na presidência, no governo e no parlamento. A divisão do poder e das responsabilidades governamentais garante uma resposta eficaz a qualquer atrito. Uma situação contrária, não teria permitido para um país de pouco mais de 4 milhões de habitantes acolher pelo menos 2 milhões de refugiados sírios, que fugiram de uma guerra de mais de uma década, e os palestinos. Mas certamente, lembra o Cardeal Béchara Raï, não é fácil administrar uma situação como essa. A solução ideal seria que os refugiados retornassem aos seus lugares de origem, mas enquanto houver uma guerra, isto não é possível. Devemos salvar este país acolhedor, exorta o cardeal, e o status de neutralidade é a solução para os problemas muito sérios que estamos enfrentando.

16 julho 2020, 08:48