Busca

Vatican News
Primeira missa pública é oferecida a quem morreu de Covid-19, famílias enlutadas e profissionais de saúde Primeira missa pública é oferecida a quem morreu de Covid-19, famílias enlutadas e profissionais de saúde  (ANSA)

Cidade do México retoma missas com a participação de fiéis

O arcebispo da capital do México, cardeal Carlos Aguiar Retes, anuncia que as celebrações públicas foram retomadas neste domingo (26) e após 4 meses de fechamento das igrejas. A recomendação é para que párocos e fiéis respeitem as normas sanitárias de prevenção à Covid-19.

Anna Poce – Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

"De acordo com as diversas autoridades governamentais e de saúde, iniciaremos o processo gradual de reabertura ao culto público” a partir deste domingo (26), declara em comunicado o cardeal Carlos Aguiar Retes, arcebispo metropolitano da Cidade do México, à “Vida Nueva”. O anúncio sobre a retomada das missas com presença dos fiéis acontece após mais de quatro meses de fechamento devido à propagação da pandemia do coronavírus no país.

O arcebispo da Cidade do México chegou a exortar aos párocos e aos sacerdotes que primeira missa pública, isto é, deste domingo (26), fosse oferecida "a todas as pessoas que morreram em consequência da pandemia, às famílias enlutadas e aos profissionais de saúde da cidade".

Salvaguardar a saúde dos fiéis

O cardeal lembrou aos párocos no comunicado que as igrejas só poderão receber os fiéis nos 20% de capacidade máxima dos locais de culto e que a saúde dos paroquianos deverá sempre ser uma prioridade. Por essa razão, as igrejas localizadas nas áreas vermelhas, isto é, com alto nível de contágio, indicadas pelo governo da Cidade do México, deverão esperar um pouco mais antes de reabrir.

“Cada responsável de paróquia, canônica ou capela", explicou o cardeal, "em diálogo com o respectivo vigário episcopal territorial, deverá decidir a data e as modalidades precisas para retomar as atividades, de forma responsável, gradual e facultativa".

As celebrações transmitidas on-line permanecem

Aos paroquianos caberá a decisão de quando e como se unir às atividades litúrgicas e pastorais. Na verdade, a dispensa do preceito de participar da missa festiva ainda permanece em vigor. Os idosos, os doentes e as mulheres grávidas são, portanto, convidados a continuar a participar da celebração eucarística através da mídia digital, rádio ou TV.

O cardeal Carlos Aguiar Retes, por fim, exortou os párocos a observar o protocolo fornecido com as diretrizes sanitárias, com as quais já puderam organizar as paróquias em vista do retorno gradual às celebrações litúrgicas.

27 julho 2020, 11:38