Busca

Vatican News
É necessário manter altos padrões de higiene das mãos para combater a Covid-19 É necessário manter altos padrões de higiene das mãos para combater a Covid-19 

Níger: Caritas instala estações especiais para lavar as mãos em país carente de água

"Lavar as mãos não é apenas uma questão de etiqueta, mas pode salvar vidas”, explica a nota divulgada pela Caritas, empenhada em projeto de 100 mil euros que distribui kits especiais com sabão, desinfetante e máscaras, além de instalar pontos para lavar as mãos. “Num país formado na sua maioria por desertos", como de fato é o caso de Níger, é um grande desafio, pois "a água limpa é escassa, as cidades estão superlotadas e as pessoas se deslocam muito, aumentando assim o risco de contágio” do coronavírus.

Vatican News

Ouça a reportagem e compartilhe

Paróquias, comunidades, centros de saúde e escolas são os principais destinos das intervenções da Caritas de Níger contra a propagação da Covid-19. Nessas estruturas, de fato, a organização beneficente está procurando manter altos padrões de higiene das mãos através da distribuição de kits especiais.

Uma nota divulgada pela Caritas local explica que "lavar as mãos não é apenas uma questão de etiqueta, mas pode salvar vidas. Porém, num país formado na sua maioria por desertos", como de fato é o caso de Níger, isso representa um verdadeiro desafio, pois "a água limpa é escassa, as cidades estão superlotadas e as pessoas se deslocam muito, aumentando assim o risco de contágio”. Por essa razão, a Caritas está instalando pontos para lavar as mãos onde for necessário, particularmente dentro do território da arquidiocese de Niamey e da diocese de Maradi, que abrigam os maiores centros populacionais do país.

Estações para lavar as mãos nas escolas

Por exemplo, em Niamey, logo após a reabertura das escolas no início de junho, a Caritas entregou "20 estações para lavar as mãos, 156 garrafas de desinfetante, 200 litros de sabão líquido e 3 mil máscaras de proteção" às instituições educacionais. A gratidão, naturalmente, foi expressa pelo corpo docente, pois o material recebido "permitirá que os alunos estudem com segurança".

Mas a distribuição nas escolas, como informa a nota, "é apenas uma parte de um programa, com duração de três meses no valor de 100 mil euros, que vai ajudar mais de meio milhão de pessoas". Ainda está prevista a doação de alimentos secos e de recursos para comprar alimentos frescos que serão destinados às famílias ainda mais mergulhadas na pobreza por causa da pandemia. Nesta quinta-feira (23), em Níger, a Covid-19 registrou 1.125 casos positivos e 69 mortes.

Vatican News - IP

23 julho 2020, 14:04