Busca

Vatican News
"Essa pandemia desnudou" nossa interdependência e provocou o caos nas cadeias de suprimentos globais que conectam as fábricas além das fronteiras" "Essa pandemia desnudou" nossa interdependência e provocou o caos nas cadeias de suprimentos globais que conectam as fábricas além das fronteiras"  (AFP or licensors)

Mais de 100 bispos de todo o mundo pedem legislação contra abusos de multinacionais

"Sem uma legislação adequada não será possível impedir às empresas transnacionais a evasão fiscal, o abuso dos direitos humanos, a violação das leis sobre o trabalho, a destruição de ecossistemas inteiros. Sobretudo agora, em que a crise gerada pela disseminação da pandemia de coronavírus "agravou a situação, principalmente em detrimento das comunidades mais vulneráveis ​​que já careciam de proteção social".

Vatican News

Ouça e compartilhe!

Mais de 110 bispos dos cinco continentes assinaram uma declaração, publicada na segunda-feira, 6, pela CIDSE - uma rede católica de solidariedade formada por numerosas ONGs de todo o mundo - com a qual pedem aos Estados que acabem com urgência com os abusos infligidos pelas multinacionais, introduzindo uma legislação vinculante em nível nacional, mas sobretudo em nível internacional e regional, que regulamente suas atividades; de seguir os valores da dignidade e da justiça e respeitar os direitos das pessoas e do meio ambiente.

Sem uma legislação adequada - afirmam os bispos -, não será possível impedir às empresas transnacionais a evasão fiscal, o abuso dos direitos humanos, a violação das leis sobre o trabalho, a destruição de ecossistemas inteiros. Sobretudo agora, em que a crise gerada pela disseminação da pandemia de coronavírus "agravou a situação, principalmente em detrimento das comunidades mais vulneráveis ​​que já careciam de proteção social".

"Essa pandemia - sublinharam os prelados - desnudou" nossa interdependência e provocou o caos nas cadeias de suprimentos globais que conectam as fábricas além das fronteiras, mostrando nossa dependência de trabalhadores vulneráveis ​​que realizam um trabalho essencial em todo o mundo".

A declaração - acolhendo com favor o anúncio do Comissário União Europeia para a Justiça, Didier Reynders, sobre o desenvolvimento da "legislação da UE sobre direitos humanos obrigatórios e sobre Duas Resoluções Ambientais para as empresas", bem como de uma contribuição "para o Green Deal europeu e ao plano de retomada pós-Covid-19 da UE” – encorajou a ONU a fazer o mesmo e a desenvolver um Tratado sobre direitos humanos e as empresas.

Vatican News - AP

07 julho 2020, 07:33