Busca

Vatican News
"É necessário dar à nossa jovem geração o poder de promover a justiça entre as pessoas do nosso planeta, para que a próxima geração tenha uma vida melhor". "É necessário dar à nossa jovem geração o poder de promover a justiça entre as pessoas do nosso planeta, para que a próxima geração tenha uma vida melhor".  (ANSA)

Franciscanos no Quênia prontos para celebrar o Dia da Criança Africana

O evento será "uma oportunidade para ligar os pontos de Laudato Si ', em particular o clamor dos pobres e o movimento Black Lives Matter, os direitos das crianças, a Covid-19 e a justiça climática", explica o diretor do programa do Escritório Justiça, Paz e Integridade da Criação dos Franciscanos da África.

Vatican News

Ouça e compartilhe!

"Conflito e crise na África: Proteger os direitos de todas as crianças" é o tema que acompanhará os eventos organizados em Nairóbi, de 15 e 16 de junho, pelo Escritório Justiça, Paz e Integridade da Criação dos Franciscanos da África (JPICFA) e pela rede Mãe Terra, em colaboração com a Universidade Católica da África Oriental (CUEA) e a Rede Inter-Religiosa de Saúde Pública, por ocasião do Dia da Criança Africana.

O evento - como destacado pelo diretor do programa JPICFA, Steeven Kezamutima - será "uma oportunidade para ligar os pontos de Laudato Si ', em particular o clamor dos pobres e o movimento Black Lives Matter, os direitos das crianças, a Covid-19 e a justiça climática".

"Este evento - disse Kezamutima, em comunicado divulgado pela Cisa – realiza-se na hora certa, quando o mundo inteiro está lutando pela justiça e pela igualdade dos direitos de brancos e negros. A África não é mais um continente separado da Europa e dos Estados Unidos que nos recorda os tempos da escravidão. Consideramos que  todos somos pessoas unidas que falam a uma só voz e gostariam que existisse justiça para todos".

Devido à grave situação provocada pela propagação da pandemia de Covid-19, às mudanças climáticas, ao flagelo de gafanhotos que devastaram a região da África Oriental, "é necessário - continuou ele - dar à nossa jovem geração o poder de promover a justiça entre as pessoas do nosso planeta, para que a próxima geração tenha uma vida melhor".

Além de querer chamar a atenção sobre os movimentos pela justiça social e, em particular, pelos direitos das crianças, os franciscanos pedem uma contribuição nestes dias, a fim de poder distribuir alimentos para ex-crianças de rua na Global Hope and Rescue Centre em Ngong e na Casa para as Crianças Maria Imaculada Maria em South B.

Também convidam todos para participar online em 15 de junho de uma greve pelo clima e, em 16 de junho, a um webinar para comemorar o Dia da Criança Africana.

Vatican News - AP

14 junho 2020, 10:44