Busca

Vatican News

Novo arcebispo de Salvador, Primaz do Brasil, exorta fiéis a seguir primazia do amor e da caridade

Dom Sergio da Rocha irá presidir a celebração de Corpus Christi nesta quinta-feira (11) na Catedral Metropolitana Transfiguração do Senhor, em Salvador. Mas a sua posse como novo arcebispo e Primaz do Brasil aconteceu na última sexta-feira (5), durante uma missa restrita na catedral, transmitida ao vivo para a comunidade: “a Arquidiocese Primacial, a primeira do Brasil, seja conhecida pela primazia do amor fraterno, da caridade e da comunhão”, disse o cardeal na homilia.

Andressa Collet - Vatican News

A celebração de Corpus Christi em Salvador será realizada com um número limitado de fiéis neste ano por causa das restrições impostas pela pandemia: apenas 40 pessoas poderão participar, presencialmente, da missa desta quinta-feira (11), às 10h, na Catedral Metropolitana Transfiguração do Senhor.

A celebração, que será transmitida ao vivo pelas redes sociais da arquidiocese, será presidida por dom Sergio da Rocha. Ao final da missa o cardeal irá fazer a exposição do Santíssimo Sacramento e conduzir o ostensório até a porta da catedral, de onde vai abençoar a cidade bahiana.

Dom Sergio tomou posse como novo arcebispo de Salvador, Primaz do Brasil, na última sexta-feira (5), durante uma missa restrita na catedral, mas transmitida ao vivo, via streaming, para que a comunidade católica pudesse participar.

A acolhida ao Primaz do Brasil

O rito de posse teve início com a saudação do então administrador apostólico, Dom Murilo Krieger, em nome do Papa e de toda a Igreja. Ao se pronunciar, o então arcebispo emérito destacou a particularidade de se realizar “uma posse no ambiente que a Covid-19 nos obriga a fazer que é inédita”. Dom Murilo lembrou, ainda, que os primeiros a acolherem Dom Sergio são o Senhor Bom Jesus do Bonfim, Nossa Senhora da Conceição da Praia e o Povo de Deus, além de contar com o auxílio da Bem-Aventurada Lindalva Justo, da Serva de Deus Madre Vitória da Encarnação e da Santa Dulce dos Pobres.

Em seguida, Dom Sergio recebeu a Bula Papal – documento que nomeia e autoriza o arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil – que foi lida pelo chanceler da arquidiocese de Salvador, Pe. Ademilton Santa Bárbara. Dom Murilo entregou o báculo, dinal do pastoreio, a Dom Sergio e o conduziu à Cátedra. Após a leitura, Dom Murilo entregou a Dom Sergio a insígnia episcopal do báculo, que é o sinal do cuidado e da proteção do pastor pelo seu rebanho, imitando o Cristo Bom Pastor. Ao entregar o báculo, Dom Murilo está, também, entregando a arquidiocese de Salvador ao novo arcebispo e, em seguida, o conduziu à Cátedra, que é a cadeira do bispo, em um sinal de unidade, de comunhão e de continuidade do ministério dos apóstolos.

O amor de Deus e a caridade

A partir deste momento, Dom Sergio conduziu a celebração da eucaristia. Durante a homilia, o Arcebispo destacou que, desde que foi nomeado, tem voltado o olhar e o coração para a arquidiocese de Salvador, a sua nova família, e citou alguns aspectos que devem nortear a vida dos cristãos, entre eles o amor de Deus e a caridade:

“Para entender como devemos amar, como a Igreja deve amar: Deus nos amou primeiro. A Igreja de Salvador é chamada a experimentar e a testemunhar o amor de Deus em gestos concretos de serviço e de solidariedade. É chamada a amar a todos, especialmente os mais sofredores. É chamada a amar antes de ser amada; mais do que ser amada! Amar com generosidade, gratuitamente. A Arquidiocese Primacial, a primeira do Brasil, seja conhecida pela primazia do amor fraterno, da caridade e da comunhão. A nossa Igreja em Salvador seja a Igreja da Misericórdia, da caridade, da acolhida fraterna, do diálogo, do perdão, da justiça e da paz.”

O bispo eleito da Diocese de Ruy Barbosa, Dom Estevam dos Santos Silva Filho – que foi bispo auxiliar de Salvador – leu a mensagem enviada pelo Núncio Apostólico da Igreja no Brasil, Dom Giovanni D’Aniello. O clero de Salvador presenteou Dom Sergio com um quadro com a imagem de São Francisco Xavier, padroeiro da cidade, e Nossa Senhora das Dores aos pés da cruz. Ao fim da Celebração Eucarística, Dom Sergio, Dom Murilo, os bispos presentes e o prefeito de Salvador assinaram o Termo de Posse Canônica.

Fonte: Arquidiocese de Salvador

10 junho 2020, 17:27