Busca

Vatican News
Trabalhadores migrantes indianos Trabalhadores migrantes indianos  (AFP or licensors)

Nova Zelândia: 21 de junho, Dia de oração pelos migrantes e refugiados

Este ano, marcado pela pandemia da Covid-19, o aniversário exorta as comunidades a refletirem sobre o problema da exploração dos migrantes, tendo como referência a Exortação Apostólica do Papa Francisco “Evangelii gaudium”.

Vatican News

“Onde está o seu irmão ou irmã?” Esta pergunta, que recorda uma passagem do Livro do Gênesis (4,9), é o tema escolhido pela Conferência Episcopal da Nova Zelândia para celebrar, no domingo 21 de junho, o “Dia de oração pelos migrantes e refugiados”.

Ouça e compartilhe

Este ano, marcado pela pandemia da Covid-19, o aniversário exorta as comunidades a refletirem sobre o problema da exploração dos migrantes, tendo como referência a Exortação Apostólica do Papa Francisco “Evangelii gaudium”, que aborda o tema do tráfico de pessoas e desafia o mundo a não virar as costas, mas “reconhecer os migrantes como nossos irmãos e irmãs, porque fazem parte da nossa comunidade”.

“Hoje, em particular, migrantes e refugiados estão entre as categorias mais vulneráveis ​​afetadas pelo coronavírus”, sublinham os prelados da Nova Zelândia, “pois não conseguiram usufruir dos subsídios alocados pelo governo para apoiar a população. Uma situação dramática que afetou cerca de um a cada dez migrantes, como trabalhador estrangeiro com visto temporário.

Os bispos neozelandeses afirmam que a tarefa de superar a exploração humana exige “coragem, paciência e perseverança”. É uma tarefa à qual “todos devemos participar”.

O Dia de oração pelos migrantes e refugiados na Nova Zelândia é celebrado todos os anos no domingo mais próximo a 20 de junho, Dia Mundial do Refugiado.

Vatican News - IP/MJ

12 junho 2020, 09:59