Busca

Vatican News
Dom Roberto Francisco Ferreria Paz Dom Roberto Francisco Ferreria Paz 

Dom Roberto abriu Encontro das Pastorais Ambientais

Todos os dias as "Rodas de Conversa" reunirá debatedores que analisarão temáticas sobre os problemas ambientais neste tempo de pandemia e nas comemorações dos cinco anos da "Laudato si", com transmissão pelas redes sociais.

Ricardo Gomes – Diocese de Campos

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz, Bispo de Campos e Referencial da Ecologia Integral do CONSER – Regional Leste 1,  abriu no último domingo (31/05) o Encontro Inter-religioso das Pastorais Ambientais do Brasil, que se realiza às terças e sábados até dia 31 de junho. O evento tem como tema central "Vamos Cuidar da nossa Casa Comum". Todos os dias as "Rodas de Conversa" reunirá debatedores que analisam temáticas sobre os problemas ambientais neste tempo de pandemia e nas comemorações dos cinco anos da Laudato si, com transmissão pelas redes sociais.

No sábado, dia 06 de junho, às 16h serão debatidos os temas "Mudanças climáticas e os impactos sobre a vida" com participação de Raissa Ferreira, Alexandre Araújo Costa e Francis Lacerda, e às 18h "Educação Ambiental" com Jaqueline Guerreiro. A Pastoral Ambiental Nacional é formada por leigos e leigas com a proposta de cuidar da Casa Comum e avaliar a necessidade de refletir as condutas e os procedimentos nas questões à luz da Laudato si e Querida Amazônia neste tempo de crise sanitária e da pandemia do coronavirus.

Dom Roberto Francisco destaca que o Encontro das Pastorais Ambientais diz respeito a especialistas e religiosos das várias Arquidiocese e Dioceses do Brasil envolvidos com a Laudato si e Querida Amazônia do Papa Francisco e vai tratar dos diferentes cenários e desafios que tem a Pastoral Ambiental no cenário nacional na defesa e cuidado da Casa Comum.

"Vai tratar do cuidado dos cinco Biomas com as suas problemáticas, especialmente da Amazônia, que tem suscitado atualmente a preocupação do Papa Francisco e os estragos que está fazendo a pandemia do coronavirus, mas também e da urgência de repensar a Pastoral Ambiental no cenário das grandes cidades, no campo e no espaço rural. Estes cenários dizem respeito ao equilíbrio que deve ter no meio ambiente. O encontro deve também fazer um planejamento, uma reflexão mais sistemática para fortalecer os rumos com uma troca de experiências que nos dá muitas esperanças, e será uma ponte de estimulo e de incentivo de uma caminhada bem mais integrada no espírito da Laudato si e da Querida Amazônia"- comenta Dom Roberto Francisco.

04 junho 2020, 09:31