Busca

Vatican News

Religiosas vítimas do Covid-19 na Indonésia e Reino Unido

Religiosa de 69 anos foi contagiada durante Capítulo provincial realizado em março, em Jacarta. A outra religiosa vítima do coronavírus era indiana, das Missionárias da Caridade, e morreu no País de Gales, após ter contraído o Covid-19 no serviço que prestava aos pobres e sem-teto.

Vatican News

O Covid-19 faz sua primeira vítima entre religiosas na Indonésia. Maria Roseline, das Irmãs da Bem-aventurada Virgem Maria Rainha do Santo Rosário, morreu no domingo no hospital de Samarinda, na Província de Kalimantan Oriental, aos 69 anos.

Ouça e compartilhe!

Seu corpo – relatou à UCA News a irmã Maria Ivon - foi imediatamente sepultado de acordo com as disposições para a emergência, portanto, sem ninguém fisicamente presente no funeral.

Natural da Província de Flores Orientais, Irmã Maria Roseline era encarregada pela Comissão Catequética da Arquidiocese de Samarinda e, em 6 de julho próximo, comemoraria 50 anos de vida consagrada.

Contágio durante Capítulo

 

Acredita-se que ela tenha contraído o Covid-19 em 20 de março passado, durante o Capítulo provincial da Congregação em Jacarta, no qual participaram 33 religiosas de Java, Sumatra e Kalimantan. Todas as participantes do encontro, incluindo a Superiora Geral Irmã Maria Gratiana, foram submetidas ao teste para Covid-19.

Até o momento, 2.491 pessoas foram infectadas na Indonésia e 198 vítimas. O contágio continua a se propagar nas ilhas do arquipélago e o presidente Joko Widodo recomendou o cumprimento das distâncias de segurança física e outras medidas para conter o contágio, mas ainda não decretou a quarentena no país.

A Igreja trabalha em estreita colaboração com as autoridades para enfrentar a emergência. Durante a Missa do Domingo de Ramos, transmitida pela televisão, o arcebispo de Jacarta, cardeal Ignatius Suharyo, reiterou o apelo aos católicos indonésios para que respeitem as disposições do governo para enfrentar a pandemia, dizendo que é "um ato de amor" para com o próximo.

Missionária da Caridade

 

Enquanto isso, na Índia, as Missionárias da Caridade também choram sua primeira vítima. Trata-se da Irmã Sienna, 73 anos, de Jharkhand, que faleceu em 1º de abril em um hospital no País de Gales, no Reino Unido, no Condado onde trabalhava desde 2016, ajudando os pobres e os sem-teto.

E foi nesse contexto que ela contraiu o vírus. Nas últimas semanas, de fato, ela distribuiu pacotes de comida aos pobres, doentes com o coronavírus. Toda a comunidade de seu convento em Swansea foi infectada. Uma religiosa está em estado grave.

07 abril 2020, 07:03