Busca

Vatican News

Covid-19 na Nigéria: Igreja disponibiliza mais de 400 hospitais católicos ao governo

A decisão foi tomada "em solidariedade com o povo e com as autoridades nacionais". "A Igreja Católica tem os hospitais, a experiência e a capacidade de enfrentar uma mobilização nacional que é uma expressão de solidariedade com aqueles que se sentem ameaçados pelo vírus", explica o arcebispo de Abuja, Dom Inácio Ayau Kaigama.

Vatican News

Encontro de cúpula na quarta-feira, 8 de abril, em Abuja, entre uma delegação da Conferência Episcopal da Nigéria (NCCB) e o secretário do Governo Federal (SGF), Gidahyelda Mustapha. Tratou-se - explica uma nota publicada no site da NCCB - de uma "visita de cortesia devido ao grave perigo representado pela pandemia de Covid-19, considerando que Mustapha também é presidente do Comitê presidencial da força-tarefa criada pelo Executivo para enfrentar a emergência de saúde provocada pelo "coronavírus".

Ouça e compartilhe!

Guiados pelo arcebispo de Abuja, Dom  Inácio Ayau Kaigama, os bispos "concederam ao Comitê Presidencial da força-tarefa total acesso aos 435 hospitais e clínicas católicas na Nigéria". A decisão foi tomada "em solidariedade com o povo e com as autoridades nacionais".

Ao mesmo tempo, a NCCB disponibilizou ao Comitê o secretário para a saúde do Secretariado Nacional Católico da Nigéria, Dr. Emmanuel Okechukwu, grande especialista em saúde pública.

Seu papel – explicam os bispos - será atuar como uma "ponte" entre o Estado e as estruturas hospitalares católicas nigerianas. Os bispos, ademais, entregaram a Mustapha um livreto com todos os detalhes de contato e endereços dessas estruturas.

"A Igreja Católica - sublinha o arcebispo Kaigama - tem os hospitais, a experiência e a capacidade de enfrentar uma mobilização nacional que é uma expressão de solidariedade com aqueles que se sentem ameaçados pelo vírus".

Por sua parte, o secretário Mustapha agradeceu aos bispos por sua disponibilidade e exortou a Igreja "a contribuir na difusão das normas de higiene pessoal e no respeito às diretrizes anti-contágio estabelecidas pelo governo".

Por fim, o expoente do Executivo assegurou aos prelados que o Comitê Presidencial levará em consideração "a significativa solidariedade expressa pela Igreja na Nigéria".

Até esta quinta-feira, mais de 276 casos de "Covid-19" e 6 mortes haviam sido registradas na Nigéria.

09 abril 2020, 13:48