Busca

Vatican News
Hospital de campanha montado no centro de convenções de Madri Hospital de campanha montado no centro de convenções de Madri  (AFP or licensors)

Bispos pedem aos espanhóis solidariedade às vítimas do Covid-19

Acender uma vela durante a partilha da refeição, acompanhada de uma oração e contribuir com a campanha "Todo gesto conta", lançada pela Caritas espanhola: dois pedidos feitos pela Conferência Episcopal Espanhola, para nos sentirmos mais em comunhão com toda a humanidade que sofre dessa pandemia global.

Vatican News

"A fraternidade ilumina a esperança" é o lema escolhido pela Conferência Episcopal (CEE) e pela Caritas Espanhola para o "Dia do amor fraterno", que será celebrado na Quinta-feira Santa, 9 de abril.

Ouça e compartilhe!

Uma recorrência que neste ano – lê-se no site da CEE - assume um significado particular, visto "o impacto sanitário e social da pandemia de coronavírus, que está causando sérias precariedades sociais e intenso sofrimento em muitas famílias do país."

Neste sentido, o apelo à solidariedade e à fraternidade com todas as pessoas atingidas pelo "Covid-19" e por suas consequências. Assim, explicam os bispos ibéricos, o mandamento do amor se tornará "real".

Uma vela

 

O gesto de solidariedade a ser feito é muito simples: "Trata-se de acender uma vela durante a partilha da refeição, acompanhada de uma oração".

"Num dia em que, devido ao nosso isolamento, poderemos celebrar a Eucaristia apenas de maneira virtual - continua a CEE - esse gesto nos ajudará a nos sentirmos, se possível, mais unidos entre nós, mais em comunhão com toda a humanidade que sofre dessa pandemia global. Ao acender uma vela, nos unimos em comunidade fraterna e iluminamos a Páscoa que estamos aguardando".

Campanha da Caritas: "Todo gesto conta"

 

Mas não só: um segundo gesto com o qual se pode expressar a própria solidariedade com os mais necessitados é contribuir com a captação de recursos, intitulada "Todo gesto conta", lançado pela Caritas Ibérica neste momento de emergência.

"A caridade não para - sublinha o organismo - mas acompanha as necessidades primárias daqueles que se encontram nas condições mais precárias, como os sem-teto, os idosos ou as famílias com recursos escassos".

Por outro lado, as situações de incerteza e necessidade de ajuda estão se multiplicando devido à crise do emprego e à escassez de renda provocada pelo vírus.

Amor e serviço andam juntos

 

"Não há amor caso não se aprenda a conjugar o verbo servir, se não se estiver pronto para se despojar de tudo e colocar-se aos pés daqueles que precisam de nós", reitera a Igreja espanhola, recordando que na Quinta-Feira Santa é celebrada a Última Ceia e o gesto de Jesus que, em sua imensa humildade, inclinou-se para lavar os pés de seus discípulos.

Com mais razão ainda este ano, é preciso "concentrar de forma concreta nosso espírito de serviço naqueles afetados pelo coronavírus e, especialmente, nos mais vulneráveis ​​e socialmente excluídos pela pandemia".

Por fim, o apelo dos bispos ibéricos à oração porque, "contemplando Cristo na Cruz e olhando com ternura para todos os que sofrem", será possível experimentar a "esperança da Páscoa que abre para um futuro de salvação e alegria".

Na manhã deste sábado, os contagiados com o Covid-10 na Espanha eram 119.199, com 11.198 mortes e 30.513 hospitalizados.

04 abril 2020, 07:42