Busca

Vatican News
Trabalhadores esperam em filas para receber seu salário em uma fábrica de roupas durante a quarentena imposto pelo governo como medida preventiva contra a propagação do coronavírus COVID-19 em Savar Trabalhadores esperam em filas para receber seu salário em uma fábrica de roupas durante a quarentena imposto pelo governo como medida preventiva contra a propagação do coronavírus COVID-19 em Savar   (AFP or licensors)

Em meio à pandemia, Igreja em Bangladesh não esquece da ajuda aos necessitados

Com as medidas decretadas pelo governo bengalês, as igrejas tiveram que fechar suas portas, o que levou ao temor de diminuição nas doações destinadas aos pobres. No entanto, imperou a criatividade: "recebemos continuamente doações de paroquianos. As pessoas vêm até nós para doar e vamos até elas para recolher doações", afirmou o pároco da Igreja do Santo Rosário, no centro de Daca.

Vatican News

Não obstante as igrejas tenham sido obrigadas a fechar  suas portas para evitar aglomerações e impedir a propagação do Covid-19, os fiéis católicos continuam demostrando sua generosidade e doando para ajudar os mais necessitados.

A Igreja do Santo Rosário, no centro de Daca, é a maior paróquia católica de Bangladesh. São muitas as doações que recebe ao longo do ano, destinadas às famílias cristãs pobres, especialmente no Natal e na Páscoa, quando milhares de fiéis participam das liturgias.

Este ano, no entanto, devido ao fechamento das Igrejas, a paróquia esperava uma queda acentuada nas doações, o que acabou não acontecendo, como relatou à Agência UCA News o padre Subrato B. Gomes.

"Recebemos continuamente doações de paroquianos - as pessoas vêm até nós para doar e nós vamos até elas para recolher doações", afirmou o sacerdote. Padre Gomes enfatizou a importância deste gesto, pois "a Igreja depende de doações para sobreviver" e faz todo o seu trabalho de caridade graças a elas".

Diversas paróquias das duas arquidioceses de Bangladesh e de seis dioceses lançaram iniciativas individuais e em grupo para recolher doações e ajudar os necessitados em suas respectivas áreas,  durante a emergência de saúde.

Também o arcebispo de Daca, cardeal Patrick D'Rozario, criou um fundo especial para receber as doações de igrejas, ordens religiosas, organizações administradas pela igreja e cooperativas cristãs, cujos recursos serão utilizados para apoiar os pobres durante a pandemia.

Na Diocese de Dinajpur, o padre Anthony Sen, pároco da Paróquia Rainha de Fátima em Ruhea, distrito de Thakurgaon, contou como eles estão fazendo todo o possível para apoiar os mais necessitados. O sacerdote ressaltou, no entanto, que a dificuldade de angariar fundos durante a Semana Santa e receber financiamentos do exterior devido à pandemia, terão um sério impacto econômico nas atividades da igreja nos próximos dias.

"A maior parte das igrejas não possui propriedades e não têm uma renda fixa", observou o sacerdote, destacando a importância fundamental de doações ocasionais e financiamento estrangeiro.

Nesta quinta-feira, Bangladesh registrava 330 casos confirmado de Covid-19 e 21 mortes.

Estima-se que Bangladesh tenha 161 milhões de habitantes, sendo o sétimo país mais populoso do planeta, após a Nigéria.  A capital Daca tem 15 milhões. 96% da população é muçulmana sunita.

Photogallery

Bangladesh
09 abril 2020, 15:44