Busca

Vatican News
Bengalesas aguardam para receber surprimentos do governo, mantendo a distância de segurança uma da outra Bengalesas aguardam para receber surprimentos do governo, mantendo a distância de segurança uma da outra 

A ajuda da Arquidiocese de Chittagong às famílias mais afetadas pelo Covid-19

Os católicos são uma minoria em Bangladesh, mas estão se mobilizando, em particular, para auxiliar as famílias necessitadas, atingidas pelas consequências do Covid-19.

Vatican News

Ajudar as famílias mais atingidas pela pandemia do coronavírus, oferecendo a elas ajuda financeira. Esta é a iniciativa promovida pela Arquidiocese de Chittagong, no sudeste de Bangladesh, que coletou cerca de 500 takas por pessoa (ou seja, 5,4 euros), doados por cerca de 200 católicos que frequentam a Catedral local Nossa Senhora do Rosário.

Ouça e compartilhe!

As doações obtidas - explica James Gomes, coordenador do escritório diocesano que lançou a iniciativa - foram redistribuídas para mais de 100 famílias que receberam aproximadamente 1.000 takas (10,8 euros). Com o apoio do arcebispo de Chittagong, Dom Moses Costa, a iniciativa agora será estendida a todas as paróquias da região.

Na mesma linha de ação, também a Diocese de Khulna, onde os jovens estudantes católicos membros do Bangladesh Catholic Students' Movement ("Movimento dos Estudantes Católicos de Bangladesh"), movidos pelo sofrimento dos mais necessitados, idealizaram uma coleta solidária de arroz, lentilha, sal, óleo, batata e produtos para higiene pessoal.

 

A iniciativa - informa a agência Eglise d'Asie – ganhou forma na Catedral local de São José e foi pensada para ajudar 45 famílias pobres, afetadas pelas consequências econômicas da pandemia do coronavírus.

De fato, muitos perderam empregos e renda devido às medidas restritivas estabelecidas pelo governo local para conter os contágios.

A comida e o material recebidos e redistribuídos foram doados não apenas por cristãos, mas também por muçulmanos locais.

A satisfação da iniciativa foi expressa pelo secretário da Comissão Episcopal "Justiça e Paz" de Khulna, Hubert Sony Ratna, que exortou os fiéis a ajudarem os pobres, dando a eles comida ou uma contribuição econômica por pelo menos uma semana.

Em 4 de abril, segundo dados oficiais, Bangladesh registrava oficialmente 61 casos confirmados de "Covid-19", com 6 mortes e 26 pessoas hospitalizadas.

04 abril 2020, 08:22