Busca

Vatican News
Homem protegido com máscara caminha em Kuwait City.  O país tem 142 casos Homem protegido com máscara caminha em Kuwait City. O país tem 142 casos  (ANSA)

Vigário da Arábia: preparar-se espiritualmente diante da fragilidade humana

Os cidadãos têm a tarefa de tomar todas as medidas de "prudência e precaução", sem esquecer a "dimensão da fé" neste momento de "crise", quando emerge a "fragilidade humana", o que "nos pede para estarmos preparados em nível espiritual”, diz Dom Paul Hinder.

Muitas dioceses no mundo "observam dias de oração e jejum" pelo fim da epidemia do coronavírus e, por esse motivo, "vos exorto à oração, ao jejum e a gestos concretos pelos afetados pela pandemia". É o que enfatiza em uma nova carta pastoral enviada à Agência AsiaNews, o vigário apostólico da Arábia do sul (Emirados Árabes Unidos, Omã e Iêmen), Dom Paul Hinder, onde acrescenta que as quartas-feiras da Quaresma "terão essa intenção". Rezamos, acrescenta, "pela sabedoria" daqueles que "combatem a doença, a cura para os contagiados e a proteção e segurança para todos".

O prelado convida os fiéis a ajudar àqueles que estão em dificuldade social e econômica devido à pandemia do Covid-19, que tem se propagado no Oriente Médio nos últimos dias. A esperança, continua ele, é a de "retomar regularmente as celebrações e as atividades", porque estamos todos, de uma maneira ou outra, em todo o mundo, "envolvidos" pelo coronavírus.

Gestos simples e cotidianos, como ir à Missa ou rezar em comunidade "são questionados" e as celebrações foram "drasticamente reduzidas ou suspensas". A doença não afeta somente a saúde pública, mas implica também um "pesado balanço" nas sociedades e economias, afetando nossas vidas.

Estarmos preparados espiritualmente

 

O arcebispo Hinder recorda a boa sorte de viver em uma nação "com excelentes instalações médicas" a serviço dos doentes, com "vigilância constante" das autoridades de todos os setores, fator que "favoreceu uma disseminação limitada da epidemia". No entanto, continua ele, é necessário "manter um elevado nível de cautela" e tomar "todas as precauções" para neutralizar a circulação do vírus.

Os cidadãos têm a tarefa de tomar todas as medidas de "prudência e precaução", sem esquecer a "dimensão da fé" neste momento de "crise", quando emerge a "fragilidade humana", o que "nos pede para estarmos preparados em nível espiritual”.

O vigário apostólico compartilha a dor daqueles que não podem comparecer às celebrações porque estão doentes ou porque foram suspensas, mas acrescenta que elas serão retomadas o mais breve possível.

Acompanhar as Missas celebradas pelo Papa Francisco

 

Assim, para a Quaresma, a Semana Santa e a Páscoa, as Missas poderão ser acompanhadas “pela mídia eletrônica", e convida os fiéis para acompanharem as Missas celebradas pelo Papa Francisco.

Por fim, Dom Hinder dá algumas indicações - antigas e novas - para melhor enfrentar a pandemia do coronavírus, como permanecer em casa e não ir à igreja caso tenha tido contato com pessoas positivas para Covid-19 ou se submetido a quarentena; caso estiver retornando de países considerados de risco. Medida que vale para idosos e doentes, considerados particularmente de alto risco.

Irã, terceiro país ao mundo em contágios

 

No que diz respeito às infecções, a Arábia Saudita confirmou até às 16 horas desta sexta-feira (20), 274 novos casos. Os Emirados Árabes Unidos 140, Omã 48, Egito 256, Iraque 192, Turquia 359, Catar 460.

Na Síria ainda não há casos confirmados oficialmente, mas as autoridades de Damasco ordenaram o fechamento de escolas e a proibição de fumar narguilé nos cafés. O Irã, por fim, continua a ser o país mais afetado na região (o terceiro no mundo após China e Itália), com 18.407 contagiados.

(*Com Asia News)

20 março 2020, 13:58