Busca

Vatican News
A crise piorou drasticamente as condições de vida de muitas pessoas de baixa renda e fora do seguro social. A crise piorou drasticamente as condições de vida de muitas pessoas de baixa renda e fora do seguro social. 

Coronavírus: Igreja na Suíça destina verba especial aos mais pobres

Um acréscimo de um milhão de francos suíços ao valor habitualmente destinado a cada ano às atividades sociais e de caridade, além da construção de novas infraestruturas para as pessoas sem moradia fixa. Estas são algumas das iniciativas da Igreja na Suíça, diante da emergência do coronavírus.

Vatican News

A atual crise provocada pela epidemia do coronavírus tem um impacto particularmente sério sobre as pessoas que vivem na pobreza. Quem sai em seu socorro, é a Igreja Católica em Berna, que alocou um milhão de francos suíços para esta particular emergência.

O valor é destinado a garantir o acesso a alimentos e produtos para as necessidades diárias - precisa a Igreja em Berna - conforme divulgado pelo Centro de Mídia da Igreja Católica na Suíça. Os fundos adicionais também se destinam a fortalecer as organizações profissionais em crise, do ponto de vista econômico. Outro objetivo a ser alcançado, segundo o comunicado, é a construção de novas infraestruturas para as pessoas sem moradia fixa.

"A crise piorou drasticamente as condições de vida de muitas pessoas de baixa renda e fora dos seguros sociais devido à epidemia - explica Alexander Stüssi, chefe da Administração da Igreja em Berna. Muitos pontos de contato, serviços e centros de assistência e acolhida na região foram fechados”. Entre eles: o "Tischlein deck dich" ou  a 'Mesa do Almoço Ecumênico', bem como a Open House "La Prairie", na Paróquia da Trindade.

A Igreja em Berna destina cerca de sete milhões de francos suíços todos os anos para serem utilizados nas atividades sociais e de caridade presentes em seu território de competência. A este valor, em 2020, haverá um adicional de um milhão, para responder à emergência coronavírus.

Se vocês não podem ir comer a sopa, a sopa vai até vocês!

 

O cancelamento, devido ao Coronavírus, de todas os eventos da anual Campanha Ecumênica de Quaresma promovida pelas Igrejas suíças em favor dos países pobres do mundo, não interrompe a "Action de Carême”, (ADC), co-promotora da iniciativa.

Para compensar a queda significativa das ofertas, normalmente coletadas durante as Missas de domingo, mas também em vários eventos públicos, como a chamada "Soupe de Carême", a organização caritativa católica - relata a agência cath.ch - lançou uma nova iniciativa com o slogan "Se vocês não podem ir comer a sopa, a sopa vai até vocês!".

Na prática, os católicos suíços foram convidados a comprar sopas instantâneas online em uma empresa local, pagando um franco suíço por cada confecção. Uma maneira também para exortá-los a fazer outras ofertas com doações de dinheiro online.

A coleta quaresmal está focada este ano no tema da liberdade de sementes, ou seja, o direito de todo agricultor e produtor de alimentos de trocar e vender suas próprias sementes. Os recursos serão destinados aos agricultores de Honduras.

Mesmo que todos os eventos públicos tenham sido cancelados, o tema permanece muito de grande atualidade, explica o diretor da ADC, Bernd Nilles, em mensagem às paróquias onde convida os fiéis a consultar o site www.voir-et-agir.ch para obterem maiores informações.

A Campanha Ecumênica da Quaresma foi lançada pela primeira vez em 1969, após o Concílio Vaticano II, quando as Igrejas cristãs foram exortadas a um compromisso mais ativo em favor das áreas mais pobres do mundo. Desde 1994, "Etre partenaire", uma organização da Igreja Católica Cristã Suíça, membro da União de Utrecht e da Comunhão Anglicana, também aderiu à iniciativa.

27 março 2020, 17:23