Busca

Vatican News
A intenção É confiar à misericórdia do Pai todos os defuntos dessa pandemia E expressar a proximidade da Igreja a todos que hoje se encontram desconsolados e tristes. A intenção É confiar à misericórdia do Pai todos os defuntos dessa pandemia E expressar a proximidade da Igreja a todos que hoje se encontram desconsolados e tristes.   (AFP or licensors)

Sexta-feira da Misericórdia: sacerdotes, sozinhos, nos cemitérios da Itália em sinal de consolação

Aqueles pastores que terão possibilidade, irão se dirigir hoje, sozinhos, a um cemitério da própria diocese, para um momento de recolhimento, vigília de oração e bênção. A intenção dos bispos italianos é de confiar à misericórdia do Pai os defuntos da pandemia, além de expressar proximidade da Igreja a quem se encontra desconsolado.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

A Igreja da Itália promove neste dia 27 de março a sua Sexta-feira da Misericórdia, recordando as ações realizadas pelo Papa Francisco em benefício a quem mais precisa. Em tempos de pandemia do Covid-19, e para expressar um sinal eloquente de proximidade aos fiéis falecidos e seus familiares, os pastores – que terão possibilidade, irão se dirigir, sozinhos, a um cemitério da própria diocese para um momento de recolhimento, vigília de oração e bênção.

A intenção, como explica um comunicado no site da Conferência dos Bispos da Itália (CEI), é de confiar à misericórdia do Pai todos os defuntos dessa pandemia, além de expressar a proximidade da Igreja a todos que hoje se encontram desconsolados e tristes. Afinal, pelo respeito à medidas sanitárias, muitos dos defuntos morreram isolados, sem nenhum conforto, nem dos familiares, nem aquele garantido pelos sacramentos.

“Uma Sexta-feira de Quaresma na qual o olhar ao Crucifixo invoca a esperança consoladora da Ressureição”, finaliza a presidência dos bispos italianos.

27 março 2020, 15:14