Busca

Vatican News
Padre João Mometti com o Papa Padre João Mometti com o Papa 

Sínodo, padre Mometti: a oração dos hansenianos da Amazônia pelo Papa

Padre João Mometti, missionário italiano na Amazônia brasileira, auditor no Sínodo, trouxe dois "relógios de compromisso" ao Papa Francisco, com os nomes de 72 hansenianos que rezam por ele cada hora do dia "e oferecem a Deus seus sofrimentos por seu pontificado". A Amazônia, diz ele, "será salva usando o grande recurso de suas águas".

Alessandro Di Bussolo, Silvonei José - Cidade do Vaticano

"Antes de terminar o Sínodo, dei ao Papa Francisco a prova de que lhe tinha prometido: dois 'relógios de compromisso', desenhados em papelão, nos quais mais de 70 hansenianos dos antigos hospitais de Colônia do Prata e Marituba escreveram os seus nomes perto de uma hora do dia. Pelo menos três deles, de hora em hora, rezam por ele e pelo seu pontificado. Ele sorriu e ficou comovido. Padre João Mometti, 83 anos, missionário de Brescia, "cinco meses mais velho que o Papa", no Brasil há 63 anos, durante décadas pároco da comunidade de Igarapè-Acu, no estado brasileiro do Pará, no meio da Amazônia, foi um dos auditores do Sínodo para a Amazônia que acabamos de concluir, chamado pessoalmente pelo Papa Francisco.

Padre João com um hanseniano
Padre João com um hanseniano

Hanseniano de 100 anos: "Ofereço os meus sofrimentos pelo Papa"

"Eu concelebrei na Casa Santa Marta pela primeira vez um mês depois de sua eleição - recorda padre João - contei ao Papa sobre a minha missão entre os leprosos, iniciada em 1956, quando ainda não havia cura efetiva, e lhe disse que queria organizar uma cruzada de oração para apoiar seu pontificado. Hoje, 72 hansenianos oferecem seus sofrimentos a Deus e rezam pelo Papa, como Aldebardo, que todos chamam de Lilì, 100 anos, agora curado, mas que se tornou completamente cego e mutilado pela lepra. Antes de partir para Roma, disse-me: "Padre João, mostre ao Papa como a doença me reduziu e diga-lhe que eu ofereço todos os meus sofrimentos e as minhas orações por ele".

A riqueza da Amazônia: floresta, água e biodiversidade

Na homilia de 7 de janeiro deste ano, na Casa Santa Marta, Francisco olhou para padre João, que estava na primeira fila entre os concelebrantes, e disse: "O Espírito às vezes nos empurra para a grande "loucura de Deus", como aconteceu com o homem, "que hoje está entre vocês, que há mais de 40 anos deixou a Itália para ser missionário entre os leprosos". Padre Mometti trouxe para o Sínodo um projeto concebido há trinta anos para dar trabalho aos leprosos, e que hoje alimenta mais de 2.000 famílias, nas regiões de Bragantina e Salgado: o projeto "Novo Moisés", porque usa a água para salvar a Amazônia. Com o financiamento inicial dos bispos italianos, criou um centro de reprodução de alevinos. "E hoje temos o centro mais seguro do Brasil para a reprodução em cativeiro de peixes de água doce”.

Produção de peixes
Produção de peixes

Padre João conversou  com Silvonei José:

Ouça a entrevista
01 novembro 2019, 08:00