Busca

Vatican News
D. Juan José Omella, Arcebispo de Barcelona D. Juan José Omella, Arcebispo de Barcelona 

Lisboa: Arcebispo de Barcelona critica a “Europa da indiferença”

«Com os pobres», foi o tema da Conferência que a Comissão Nacional Justiça e Paz promoveu no Centro Cultural Franciscano, na capital portuguesa, no âmbito do Dia Mundial dos Pobres.

Domingos Pinto – Lisboa

O Cardeal-arcebispo de Barcelona, D. Juan José Omella, foi o convidado deste ano da Conferência que a Comissão Nacional Justiça e Paz promoveu no passado dia 9 de novembro no Centro Cultural Franciscano, em Lisboa.

Ouça e compartilhe!

«Com os pobres», foi o tema desta iniciativa que abriu com uma conferência de D. Juan José Omella que refletiu o tema «Viver a opção preferencial pelos pobres hoje na Europa».

O prelado reafirmou os princípios da ação social que orientam as práticas de solidariedade dos cristãos nas origens do cristianismo e no pós Vaticano II”.

Para D. Juan José Omella “a ação pastoral tem de passar da reflexão para o coração, para a empatia” para “passar, depois, pelas mãos, têm de passar pelo nosso bairro e pelas nossas ações”.

“Escrevemos muito bem os documentos, mas na vida concreta é mais difícil”, afirmou D. Juan José Omella que questionou os participantes sobre o nome dos pobres com quem se cruzam diariamente.

O Cardeal espanhol criticou depois a Europa da indiferença que “perdeu a dimensão comunitária da vida” e vive uma “mercantilização da existência”.

“Perante a avalanche de imigrantes na Europa, o que vamos fazer? Ninguém os quer. Não podemos socorrer todos sem saber onde os colocamos. Mas o que estamos a fazer para que não tenham de sair? Quantos países cumprem o compromisso de dar uma percentagem da sua riqueza para os países mais pobres? E como invertemos isso?”, interpelou o prelado.

Preocupações do arcebispo de Barcelona que D. José Traquina, Presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana também partilhou com a VATICAN NEWS e a Agência ECLÉSIA, considerando que é preciso “estar com os pobres, estar ao seu lado”.

“A questão da habitação e a questão da estabilidade do emprego são duas situações sociais que nós identificamos como causas de situação de dificuldade económica que levam as pessoas a recorrer à Caritas”, diz o bispo de Santarém sobre a realidade da pobreza em Portugal.

Também à margem da Conferência, Pedro Vaz Patto, Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz, falou da “opção preferencial pelos pobres como uma questão de credibilidade da própria igreja”, e deixou alguns desafios para o poder político em Portugal na legislatura que agora se iniciou.

12 novembro 2019, 12:51