Busca

Vatican News
Periferia de Abidjan, maior cidade de Costa do Marfim Periferia de Abidjan, maior cidade da Costa do Marfim  (AFP or licensors)

Eficácia da missão depende da oração e de ações concretas, diz bispo marfinense

Segundo Dom Lézoutié, há dois aspectos importantes na missão: "o primeiro visível, que consiste para o missionário em deslocar-se de um lugar para outro para a evangelização, e o segundo, mais discreto, que consiste no cumprir a missão em seu próprio lugar".

Cidade do Vaticano

"A eficácia da missão é consequência da oração e de ações concretas", afirmou Dom Sal Salomon Lézoutié, bispo de Yopougon, na Missa celebrada no domingo 20 de outubro, Dia Mundial das Missões e Mês Missionário Extraordinário.

Segundo o bispo, há dois aspectos importantes na missão: "o primeiro visível, que consiste para o missionário em deslocar-se de um lugar para outro para a evangelização, e o segundo mais discreto, que consiste no cumprir a missão em seu próprio lugar; é por isso que a Igreja escolheu como Padroeiros das missões São Francisco Xavier para aqueles que se deslocam, e Santa Teresa do Menino Jesus para aqueles que realizam a missão em seu próprio lugar."

O bispo Lézoutié então, convidou as mulheres da Diocese de Yopougon, seguindo o exemplo de Santa Teresa do Menino Jesus, a sustentarem a missão: "Lucas, capítulo 8, versículo 3, diz que as mulheres se uniram para ajudar a missão do Senhor e de seus apóstolos por meio de seus recursos".

Durante a Missa, Dom Lézoutié enviou em missão as forças vivas de sua diocese, dando a elas o mandato de Cristo de irem aos lugarejos mais remotos para anunciar as Boa Nova da salvação.

A celebração do Dia Mundial das Missões, juntamente com a do Mês Missionário Extraordinário, foi reforçada pela presença do padre Jean Noel Gossou, Diretor Nacional das POM (Pontifícias Obras Missionárias) na Costa do Marfim.

O sacerdote concentrou sua reflexão no que é a missão e o que deveria ser, e depois de ter dado detalhes sobre as ofertas que contribuem para o fundo universal de solidariedade, convidou os fiéis da Costa do Marfim à generosidade.

"Celebrar o Dia Mundial das Missões significa despertar em nós o mandato que Cristo nos deu: ir a todas as nações e fazer discípulos. E não podemos cumprir essa missão sem uma dimensão financeira, portanto, a necessidade de um fundo universal de solidariedade ao qual todos estão convidados a contribuir", sublinhou.

(Agência Fides)

21 outubro 2019, 16:33