Cerca

Vatican News
Logotipo do encontro em Madri "paz sem fronteiras" Logotipo do encontro em Madri "paz sem fronteiras"  

No "espírito de Assis", encontro reúne lideranças religiosas em Madri para falar de paz

Aumentam as adesões ao encontro internacional no "espírito de Assis": mais de 300 líderes das religiões mundiais em diálogo com as instituições e a cultura, milhares de participantes de toda a Europa dizem "não" às muitas guerras ainda em andamento e ao crescente clima de violência e racismo.

Cidade do Vaticano

Realizou-se na tarde de sexta-feira, 13,  em Madri, a coletiva de imprensa de apresentação do Encontro internacional “Paz sem fronteiras”, que terá lugar na capital espanhola a partir deste domingo, 15, até o dia 17. O Encontro internacional, promovido pela Comunidade de Santo Egídio, em colaboração com a Arquidiocese de Madri, representa uma das maiores manifestações de paz, em nível mundial.

O encontro com os jornalistas foi  presidido pelo cardeal-arcebispo de Madri, Dom Carlo Osoro Sierra, e pelo presidente da Comunidade romana de Santo Egídio, Marco Impagliazzo.

Objetivo

 

O objetivo do evento é dar respostas concretas à paz e ao diálogo, não apenas em face das guerras existentes, mas também diante do clima de conflito permanente nas Sociedades europeias, como a violência da linguagem verbal e o ressurgimento do racismo e da xenofobia.

Como todos os anos, no "espírito de Assis", a Comunidade romana de Santo Egídio dá prosseguimento à tradição da primeira grande “Oração pela Paz”, proposta por São João Paulo II, e realizada em Assis, em outubro de 1986.

Nesta esteira, os organizadores pretendem aumentar a rede de diálogo, capaz de realizar uma "paz preventiva", em muitas partes do mundo, e de levar, com firmeza, as religiões a se dissociarem das guerras e de todas as formas de violência e terrorismo.

Participantes

 

Tomam parte do evento ecumênico, centenas de altos representantes das religiões mundiais - cristãos, judeus, muçulmanos, budistas e outras religiões asiáticas -, e autoridades institucionais e do mundo da cultura.

Destaca-se, entre outros, a presença do rabino-chefe de Tel Aviv, Meir Lau; o metropolita ortodoxo da Rússia, Hilarion; o reitor da Universidade de Al-Azhar, Mohammad Al-Mahrasawi, e o fundador da Comunidade de Santo Egídio, Andrea Riccardi. O encontro conta ainda com uma grande adesão popular de toda a Europa, inclusive  com a participação de muitos jovens.

Programa e temas

 

A abertura do Encontro internacional “Paz sem fronteiras: religiões e culturas em diálogo” se realizará na parte da tarde do domingo, 15 de setembro, no Palácio Municipal de Congressos de Madri. Ao término do encontro, dia 17, está prevista uma Oração ecumênica conjunta pela Paz, acompanhada por um apelo dos líderes das religiões.

Entre os principais temas, que serão apresentados em cerca de trinta painéis, destacam-se: “A paz e o diálogo ecumênico inter-religioso”; “O desarmamento e a não-violência”; “As migrações, a economia e o desenvolvimento”; “A justiça social e atenção especial ao meio ambiente”.

14 setembro 2019, 07:16