Cerca

Vatican News
Missa de ação de graças pelo centenário em Erechim/RS Missa de ação de graças pelo centenário em Erechim/RS 

Paróquia dedicada a São José comemora 100 anos: a história de fé dos imigrantes no RS

A celebração jubilar dos 100 anos da Paróquia São José, hoje Catedral Diocesana de Erechim/RS, foi concluída no último domingo (18), com missa de ação de graças. Na homilia, Dom José Gislon, administrador apostólico, enalteceu a trajetória da paróquia ligada à história de fé dos pioneiros e das gerações seguintes.

Andressa Collet, Pe. Antonio Valentini – Cidade do Vaticano

Ouça a reportagem especial e compartilhe

Uma Catedral lotada para comemorar os 100 anos da Paróquia São José, da Diocese de Erechim/RS, para encerrar as celebrações do ano jubilar. No último domingo (18) e de solenidade da Assunção de Nossa Senhora, a celebração de ação de graças pelo centenário foi animada pelo Coral Nossa Senhora de Fátima e presidida por Dom José Gislon. A missa ainda contou com a participação do bispo emérito, Dom Girônimo Zanandréa, de 27 padres, 6 diáconos, ministros e coroinhas.

Os pioneiros de Erechim e a fé

Na homilia, Dom José, administrador apostólico, enalteceu a trajetória centenária da Paróquia que está ligada à história de fé dos pioneiros e das gerações seguintes. A partir da passagem do Evangelho de São João, que narra o encontro dos primeiros discípulos com Cristo, e da leitura sobre o chamado de Deus a Abraão de sair de sua terra e ir para outra que lhe indicaria, Dom José enfatizou que é necessário dar uma resposta ao que Ele nos pede:

“ Se olharmos a história dos antepassados, dos pioneiros que desbravaram estas terras, poderemos perceber que a vida de fé deu-lhes forças para vencerem as distâncias, o isolamento, a saudade dos familiares, a falta de recursos e recomeçar a vida em meio às incertezas daqueles dias e dos que estavam pela frente. Não ergueram altares a Deus como fez Abraão, mas começaram reunindo-se nas casas, depois erguendo pequenos e rústicos capitéis, dedicados a Virgem Maria, a mãe de Jesus, a Santo Antônio, São Roque, São José, São Luiz Gonzaga; depois as pequenas igrejas de madeira e mais tarde as belas e imponentes igrejas com suas torres que são a marca da nossa região. […] Hoje pode nos parecer estranha essa fé dos pioneiros, mas se entrarmos na alma daquele povo, poderemos compreender que invocavam os santos protetores dos pobres, dos doentes, das famílias, dos jovens, do trabalho, e a ternura materna da Virgem Maria, a mãe de Jesus. ”

Dom José também registrou a atuação dos padres designados para as paróquias que iam sendo constituídas na região e aos religiosos e religiosas que vieram atuar especialmente na saúde e na educação. O administrador apostólico salientou ainda que a celebração do centenário é de louvor e ação de graças porque a fé continua viva no coração do povo, a boa semente do Evangelho continua sendo semeada e cultivada.

Antes da bênção final, o pároco, Pe. Alvise Follador, recordou o tema que animou o ano jubilar, “100 anos de fé e evangelização” e o lema, “com São José, alegres discípulos missionários de Jesus”. O sacerdote também fez menção aos pioneiros, lembrados na missa jubilar, que foram fundamentais para a história da Paróquia, mas também os paroquianos de hoje que reafirmam a alegria de serem discípulos missionários de Cristo.

Mosaico comemorativo dos 100 anos

A Catedral São José ganhou uma placa comemorativa aos 100 anos, colocada e descerrada em frente ao prédio, além de um mosaico pelo centenário e finalizado na própria celebração: a última peça da imagem, que retrata a figura do padroeiro São José, foi passada de mão em mão e por 100 pessoas predispostas em círculo até chegar ao pároco que completou a obra do centenário.

O mosaico finalizado ao final da missa
O mosaico finalizado ao final da missa

Despedida de Dom José

Em sessão solene na segunda-feira (19), a Câmara de Vereadores da cidade também outorgou menção honrosa à Paróquia São José pelo centenário de criação e entregou o Troféu Castelinho a Dom José por seus 7 anos de presença e exercício do ministério episcopal na Diocese de Erechim. No início de setembro, o bispo vai assumir a Diocese de Caxias do Sul:

“ Sete anos passaram depressa. Por obediência e desapego, chegou a hora de partir. Por vocação e missão me consagrei ao Senhor, para servi-Lo, servindo o povo de Deus, que peregrina neste mundo para a casa do Pai. Que a semente do Evangelho continue frutificando no coração deste povo para a maior glória de Deus. ”

A sessão solene na Câmara de Vereadores
A sessão solene na Câmara de Vereadores
Os homenageados, como Dom José, pelos 7 anos na diocese de Erechim
Os homenageados, como Dom José, pelos 7 anos na diocese de Erechim

Photogallery

Confira a galeria de imagens da missa de ação de graças
21 agosto 2019, 10:04