Cerca

Vatican News
Planta será escolhida nos bosques da pequenas comunidades de Rotzo, Pedescala e San Pietro, no Vêneto Planta será escolhida nos bosques da pequenas comunidades de Rotzo, Pedescala e San Pietro, no Vêneto 

Árvore de Natal: presente ao Papa vem das montanhas do Vêneto para orgulho de descendentes no Brasil

As pequenas comunidades de Rotzo, Pedescala e São Pedro, no Vêneto, estão se organizando para realizar um sonho esperado há 11 anos. A árvore de Natal que irá iluminar a Praça São Pedro neste ano vem dos bosques daquelas montanhas para homenagear gerações que preservaram as florestas, num momento histórico local, mas também de orgulho aos descendentes de imigrantes italianos da comunidade vêneta no Brasil.

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

Ouça a reportagem especial e compartilhe

A árvore de Natal que irá iluminar a Praça São Pedro neste ano vem novamente do nordeste da Itália mas, desta vez, de um sonho iniciado ainda em 2008 e que se concretiza em 2019. É nos bosques da Província de Vicenza, na região do Vêneto, que será escolhido o presente ao Papa Francisco – um abeto doado anualmente ao Pontífice por uma região montanhosa da Europa.

Doação da árvore de Natal ao Papa

O Consórcio dos Usos Cívicos das cidades de Rotzo, Pedescala e São Pedro, que trabalha na conservação, valorização e exploração racional do território, além de administrar as florestas (certificadas pelo Conselho Pan-Europeu de Florestas), está organizando os detalhes para aquele que será um evento histórico para a região. De fato, é a primeira vez que o abeto (nome popular das árvores coníferas da família das Pináceas e nativa das florestas da Europa) para o Papa será escolhido no Vêneto.

As comunidades estão orgulhosas de fazer parte desta iniciativa que nasce justamente de um território sempre empenhado, através de tantas gerações, a preservar o meio ambiente. Uma oportunidade para dar visibilidade e promover o local.

Rotzo tem cerca de 600 habitantes
Rotzo tem cerca de 600 habitantes

Entre as cidades envolvidas na missão de levar o abeto à Praça São Pedro está Rotzo, com um nome que provavelmente vem do dialeto vicentino “rozzo”, que significa “grupo de casas”. É o menor e mais antigo dos sete municípios do “Altopiano de Asiago” por número de habitantes: dos cerca de 600 moradores, também encontramos uma imigrante brasileira, Gizely Dall’Agnol. A Relações Públicas é de Veranópolis, cidade da região serrana do Rio Grande do Sul, e há 3 anos está morando em Rotzo, onde se casou com um italiano.

Orgulho para comunidade vêneta no Brasil

A gaúcha conta que a região do Vêneto está construindo uma importante ligação com os brasileiros, descendentes de imigrantes italianos, através dos pactos de “gemellaggio”. Gizely, ao participar da iniciativa que envolve toda a comunidade italiana em prol do abeto ao Papa, também se orgulha pelo feito e em nome da região vêneta no Brasil:

“ A notícia está sendo certamente muito festejada pela comunidade local, que vive e cuida da montanha, de uma maneira muito especial, com um grande apego pelo território. Eu me sinto privilegiada por estar aqui neste momento histórico, uma notícia como essa, que está sendo festejada pela comunidade, certamente fará vibrar também a nossa comunidade vêneta no Brasil. ”

Já o prefeito de Rotzo, Aldo Pelizzari, em entrevista divulgada para a imprensa local, adiantou que estão trabalhando para escolher a planta, a melhor que possa ser encontrada nos bosques. Além da árvore que terá como destino a Praça São Pedro, ainda serão levados outros abetos que deverão ser colocados em pontos diversos da Cidade do Vaticano.

O verde e as montanhas predominam na região
O verde e as montanhas predominam na região

Entrega da árvore no início de dezembro

A entrega do presente vai acontecer em cerimônia oficial na Praça São Pedro no início de dezembro, quando tradicionalmente é inaugurado o presépio e a árvore de Natal – decorada pelos Serviços Técnicos do Governatorato da Cidade do Vaticano, numa festa para fiéis e turistas. O Consórcio dos Usos Cívicos já abriu o período de inscrições – que estão sendo feitas nas paróquias locais, para que os moradores se mobilizem para vir a Roma e participar do evento na Praça São Pedro. 

18 julho 2019, 10:17